• Este grupo é para que os amantes e maragogipanos possam discutir a Cultura, Política, o Cotidiano, a História e a vida na cidade de Maragogipe. "Dubito, ergo cogito, ergo sum"

  • O blog Ecos da HIstória é um difusor da História de Maragogipe, além de questionador de ideias do senso comum e transmissor dos conteúdos históricos! Sinta-se na história.

  • Neste Canal do Youtube você pode acompanhar os vídeos produzidos por Zevaldo Sousa, além de outros clássicos da prudução cultural ligada a historia de Maragogipe.

  • Procurando a sua turma? Seus amigos e familiares? Procurando informações sobre sua cidade? Nesta página você encontra links para algumas comunidades e cidades do Recôncavo.

  • Nesta página você encontra links para álbuns fotográficos e os links para os três blogs de festas da cidade (Carnaval, Festas Juninas e a grandiosa Festa de São Bartolomeu)

  • Nesta página especial, o leitor poderá entrar em contato com a administração do blog, com colunistas, emitir opiniões, tirar dúvidas, questionar e enviar suas cartas e fotos.

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Olá,


Venho através desta nota, comunicar aos leitores do Blog, os motivos que me levaram e ainda estão me levando a manter o Blog do Zevaldo desatualizado. 

Motivo principal: Férias forçadas!!

Forçadas pela OI, empresa de telefonia celular que está prestando um péssimo serviço a população maragogipana. Este caso, não é particular, mas atinge um grande número de usuários da OI Velox. Não sei qual o motivo de tamanha irresponsabilidade, mas sei que quando ligamos para a empresa recebemos um comunicado do tipo "Se você está ligando por motivos de velox, a OI está em manutenção na sua região" e que já dura aproximadamente um ano: 


Para além disso, minha mãe sempre me disse que elogio em boca própria é vitupério. Sendo assim, quando ligamos ainda recebemos outro aviso: "A empresa OI foi contemplada com o melhor serviço de atendimento ao cliente" e nesta mesma ligação precisei passar por sete atendentes, numa duração que durou aproximadamente 30 minutos. Deve ser isso que eles chamam de melhor atendimento.

Sem mais, estou aguardando ansiosamente para retomar minhas atividades neste blog.

Abraços

domingo, 26 de outubro de 2014



O resultado das Eleições 2014 no município de Maragogipe, neste segundo turno foi finalmente divulgado, e a presidente do Brasil - Dilma Rousseff, conseguiu aumentar a vantagem que obteve no primeiro turno com uma expressiva votação, contabilizando 18933 votos, enquanto sue adversário Aécio Neves conseguiu 5141 votos.

No primeiro turno, Dilma (PT) obteve 17.571 votos (74,32% do eleitorado maragogipano), enquanto Aécio Neves (PSDB) obteve 3.889 votos. Veja o resultado geral do primeiro turno AQUI.


A atual presidente da República Dilma Vana Rousseff conseguiu, neste dia 26 de outubro, após uma disputa eleitoral acirrada, conseguiu vencer as eleições de 2014, tornando-se a primeira mulher a se reeleger presidente do Brasil.

Em breve, números oficiais divulgados pelo TSE, no Brasil e em Maragogipe.

sábado, 25 de outubro de 2014


Com o objetivo de fornecer esclarecimentos ao eleitor acerca da urna eletrônica e das dezenas de programas que compõem o sistema eleitoral brasileiro, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lançou a cartilha “Sistema Eletrônico de Votação: Perguntas Mais Frequentes”. A publicação desmistifica questões e teorias divulgadas a respeito da segurança do processo, muitas vezes sem respaldo técnico ou legal. A cartilha está disponível no Portal do TSE na internet. Clique aqui para acessá-la.

Elaborada pela Secretaria de Tecnologia da Informação (STI) do TSE, a publicação apresenta esclarecimentos acerca das principais dúvidas sobre o tema, buscando familiarizar ainda mais o eleitor com o sistema eletrônico de votação brasileiro, utilizado há 18 anos nas eleições do país e aprovado por 94,4% dos eleitores, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Sensus em 2010.

Conforme explica o analista Judiciário do TSE Rodrigo Coimbra, um dos responsáveis pela elaboração da cartilha, frequentemente a imprensa e os eleitores em geral procuram o TSE ou os Tribunais Regionais Eleitorais para esclarecer uma série de dúvidas sobre o funcionamento e os mecanismos de segurança da do sistema eletrônico de votação. Por isso, a Secretaria de Tecnologia da Informação do TSE decidiu produzir o material, que engloba um conjunto de 17 perguntas com as respectivas respostas.

Entres as questões abordadas na cartilha estão as seguintes, dentre outras: Como o eleitor pode ter certeza da segurança das urnas? A urna eletrônica é vulnerável a ataques externos? Como o TSE controla/fiscaliza possíveis violações por pessoas que trabalham para a Justiça Eleitoral? Por que o voto não é impresso? Existe mesmo uma chave única que protege todas as mídias das urnas?

A urna

A urna eletrônica é um microcomputador de uso específico para eleições, com as seguintes características: resistente, de pequenas dimensões, leve, com autonomia de energia e com recursos de segurança. Dois terminais compõem a urna eletrônica: o terminal do mesário, onde o eleitor é identificado e autorizado a votar (em alguns modelos de urna, onde é verificada a sua identidade por meio da biometria), e o terminal do eleitor, onde é registrado numericamente o voto.

A segurança do sistema eletrônico de votação é feita em camadas. Por meio de dispositivos de segurança de tipos e com finalidades diferentes, são criadas diversas barreiras que, em conjunto, não permitem que alguém ataque o sistema como um todo. Em resumo, qualquer ataque ao sistema causa um efeito dominó e a urna eletrônica trava, não sendo possível gerar resultados válidos.

Outro mecanismo de segurança adotado pelo TSE nas eleições é a implantação do sistema de identificação biométrica do eleitor. Esta tecnologia impede que uma pessoa tente se passar por outra no momento da identificação em um pleito – já que não existem impressões digitais iguais no mundo. Nas Eleições de 2014, mais de 21 milhões de eleitores de 764 municípios de todos os estados e do Distrito Federal deverão ser identificados pelas digitais.

Fonte: TSE - LC/JP
Ao encerrar a sessão plenária extraordinária deste sábado (25), o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Dias Toffoli, desejou que durante o dia de amanhã (26), quando se realiza o segundo turno das eleições em todo o país, “as disputas fiquem realmente e somente dentro das Cortes eleitorais e que a população e os eleitores se encaminhem, com tranquilidade, não aceitando provocações, para exercer o voto de maneira tranquila”.

O presidente do TSE recebeu os cumprimentos dos advogados que representaram os candidatos Aécio Neves e Dilma Rousseff junto ao Tribunal, pela maneira como vem conduzindo o processo eleitoral.

O ministro agradeceu ainda a atuação do Ministério Público Eleitoral (MPE) durante as eleições, “que também atuou com toda a presteza em todos os feitos que foram despachados pelos ministros auxiliares da propaganda, bem como neste Plenário”, destacou.

O presidente do Tribunal incluiu toda a imprensa em seu agradecimento, “que auxilia a Justiça Eleitoral de maneira a instruir, comunicar, deixar o eleitor bastante esclarecido sobre o processo eleitoral e as eleições”.

Dias Toffoli fez um registro especial de agradecimento à equipe do pool de emissoras, responsável pela geração dos programas de TV e de rádio durante a propaganda eleitoral gratuita, pela qualidade do trabalho desenvolvido. Citou o coordenador-geral do pool, José de Arimateia Araújo, o coordenador técnico operacional de TV, Jacundo Parente Pinto Neto, e o coordenador técnico operacional de rádio, Marco Antônio de Carvalho Moreira.

Fonte: TSE BB/EM

quinta-feira, 23 de outubro de 2014


O procurador-geral Eleitoral, Rodrigo Janot, cumprimentou, no início da sessão plenária desta noite (23), o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Dias Toffoli, pela homologação do acordo firmado entre as coligações Com a Força do Povo, da candidata Dilma Rousseff (PT), e Muda Brasil, do candidato Aécio Neves (PSDB), para a desistência de todas as representações ajuizadas pelas duas coligações no Tribunal que contestavam conteúdos da propaganda eleitoral veiculada no rádio e na televisão.

“O Ministério Público não poderia deixar de fazer um registro no que se refere à atuação do Tribunal Superior Eleitoral e especificamente de vossa excelência”, afirmou o procurador-geral. Rodrigo Janot disse já haver identificado em conversas com diversos setores da sociedade, tanto em áreas técnicas como em áreas políticas, “um consenso sobre a necessidade da reforma no sistema político do Brasil, um sistema político arcaico, um sistema político vencido, um sistema político com viés corruptor”.

De acordo com Janot, o TSE, por meio do seu presidente, assumiu, na noite de ontem (22), “o protagonismo do primeiro ato, ao ver do Ministério Público Eleitoral, que inicia, ou dá partida, a essa reforma no sistema político-eleitoral”. O procurador-geral salientou que o presidente Dias Toffoli conseguiu, “com a colaboração dos advogados de ambas as coligações, um fato que deve receber registro na história, um acordo para elevar o nível da campanha”, colaborando para “o esclarecimento ativo do eleitorado brasileiro para a eleição que se avizinha, no próximo domingo (26), no segundo turno”.

Ao agradecer, o ministro Dias Toffoli ressaltou que esses cumprimentos devem ser feitos principalmente aos candidatos, “todos os dois pessoas dignas e com toda a condição de exercer o mandato de presidente da República”. De acordo com o ministro, o agradecimento foi feito ainda ontem, durante a sessão plenária que homologou o acordo, na pessoa dos seus advogados. “Esse fato é realmente histórico para a Justiça Eleitoral e para por termo a uma disputa que estava indo para um nível que não era o melhor para o estado democrático de direito”, sustentou.

O ministro Dias Toffoli ainda agradeceu a atuação “sempre prestativa, rápida e com muita segurança” dos juízes auxiliares da propaganda, os ministros Herman Benjamin, Admar Gonzaga e Tarcísio Vieira de Carvalho Neto, além de todos os integrantes da Corte “e também, em especial, o ministro Gilmar Mendes, que esteve junto comigo na reunião de ontem, na tentativa que obteve sucesso na realização desse acordo”.

Fonte: TSE (BB/RR)

quarta-feira, 22 de outubro de 2014


Com 80% das obras já concluídas, a Enseada Indústria Naval é considerado o maior projeto privado da Bahia dos últimos 10 anos. Localizado às margens do Rio Paraguaçu, na Baía do Iguape, em Maragogipe, o empreendimento emprega cerca de 5 mil trabalhadores - 70% dos quais da região. Parte trabalha na linha de produção da Enseada e, a outra, no Consórcio Estaleiro Paraguaçu, responsável pelas obras. 6 dos 29 navios-sondas que serão utilizados pela Petrobras para exploração do pré-sal serão construídos em Maragogipe.

No dia 10 de outubro, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) concedeu a Licença de Operação (LO) à Enseada. Desde então, o empreendimento, que é formado por três grupos nacionais e um japonês, tem autorização para iniciar a produção.

Entre os equipamentos que estão sendo montados na Enseada se destaca o maior guindaste do Brasil, com 150 metros de altura, equivalente a um prédio de 50 andares.

Primeira encomenda

De acordo com o gerente de obras, Marcus Holanda, a primeira encomenda está prevista para ser entregue à Petrobras em julho de 2016.

O navio-sonda Ondina é o primeiro a ser construído. Os outros 5 navios – Pituba, Boipeba, Interlagos, Itapema e Comandatuba – estão programados para a entrega gradativa no decorrer dos próximos 5 anos. Segundo o secretário da Indústria, Comércio e Mineração, James Correia, o estaleiro deve se tornar um dos maiores do Brasil.


O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Dias Toffoli, anunciou, na sessão plenária desta noite (22), a homologação de acordo histórico firmado na Justiça Eleitoral entre as coligações Com a Força do Povo, da candidata Dilma Rousseff (PT), e Muda Brasil, do candidato Aécio Neves (PSDB), para a desistência de todas as representações ajuizadas, até o momento, pelas duas coligações no Tribunal, envolvendo tão somente os dois candidatos. As representações contestavam conteúdos da propaganda eleitoral, no rádio e na televisão, do candidato à Presidência adversário. A desistência dos processos foi anunciada na tribuna do Plenário da Corte pelos advogados das coligações, que registraram requerimento no TSE com o pedido.

“Eu queria, em nome do Tribunal Superior Eleitoral, dizer do imenso gesto para a democracia brasileira que as duas campanhas demonstram neste momento. Se comprometendo a fazer campanhas propositivas e programáticas e desistindo de todas as representações. É um momento histórico para esta Corte”, ressaltou o ministro Dias Toffoli, enaltecendo a atitude das coligações e dos candidatos.

O presidente do Tribunal parabenizou, emocionado, os ministros do Tribunal e os candidatos à Presidência da República pelo acordo formulado.

“Agradeço aos eminentes advogados, cumprimento as respectivas candidaturas pelo gesto que fortalece o Estado Democrático de Direito no Brasil, a democracia brasileira”, enfatizou o ministro.

Novo entendimento

O acordo homologado na sessão desta quarta-feira aconteceu após a mudança na jurisprudência do TSE, ocorrida na sessão do dia 16 de outubro, sobre o conteúdo que pode ser veiculado no horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão.

No julgamento da Representação 165865, naquela data, ao apreciar pedido de liminar para que fossem suspensos trechos de propaganda ofensiva transmitida em bloco por emissoras de rádio, o TSE, por maioria, deferiu o pedido, fixando novas diretrizes jurisprudenciais sobre o assunto.

Naquele julgamento, ficou estabelecido que, no horário eleitoral gratuito, somente são permitidas publicidades de cunho propositivo, ou seja, aquelas destinadas a transmitir ao eleitor o ideário da campanha, circunscrito aos projetos, propostas e programas de governo, impedindo-se, por conseguinte, a veiculação de críticas e comparações de caráter pessoal, mesmo que amparadas em matéria jornalística ou qualquer outro elemento que lhes dê suporte.

Também ficaram permitidos os debates duros, intensos e ásperos, desde que relativos aos programas ou proposições, sendo vedado, todavia, o comprometimento do horário eleitoral gratuito com ataques aos adversários, sobretudo pela fala de terceiros que, muitas vezes, não possuem sequer vinculo partidário.

Diante disso, segundo o entendimento firmado pela Corte, candidatos, partidos e coligações deverão privilegiar os debates políticos de interesse do país, apresentando propostas e programas de governo, atendendo à finalidade da propaganda eleitoral gratuita e respeitando a integridade do espaço destinado ao esclarecimento do eleitor.

Fonte: Agência TSE (EM, BB/JP)
É apenas uma questão de entendimento. Estamos postando para deixar esclarecido ao leitor que na atual eleição, tudo pode acontecer. Enquanto a prefeita de Maragogipe Vera Lúcia levanta a bandeira petista e solicita apoio à presidente Dilma.


Os irmãos Vieira Lima (Geddel e Lúcio) que receberam o apoio da prefeita Vera Lúcia, continuam votando e pedindo votos para Aécio Neves. 


Aliás, diga-se de passagem, tanto o candidato ao senado, como o deputado federal e o deputado estadual Targino Machado estão solicitando votos para Aécio Neves. 



No primeiro turno, os pedidos de votos eram casados. A coligação peemedebista em Maragogipe solicitava apoio para Lúcio, Geddel, Targino e Aécio. Neste segundo turno, a orientação está sendo divergente daqueles que estão "juntos" com a prefeita.

Agora, é só esperar o domingo, dia 26 de outubro para ver o resultado nas urnas.

As imagens postadas neste texto foram retiradas dos perfis sociais dos políticos citados, no dia 22 de outubro de 2014, às 22 horas. Qualquer mudança de opinião destes candidatos ocorrerá a partir deste momento.

Um pedido inusitado? Inesperado? Orientação partidária? Será que o PMDB resolveu repartir os votos na Bahia, solicitando que alguns apoiem o PT outros continuem apoiando o PSDB?

Que o PMDB é atual aliado do PT no nível nacional, todos nós sabemos. Mas, aqui na Bahia a história é diferente. Muito diferente. O PMDB, que tem os irmãos Geddel e Lúcio Vieira Lima estão apoiando a candidatura de Aécio Neves e são verdadeiros opositores ao PT Baiano.

Se na Bahia, a história é diferente, em Maragogipe é muito mais ainda, visto que o PMDB enfrentou o PT na última eleição e provocou um clima de hostilidade que perdura até o presente momento.

Ao postar a seguinte nota de apoio à candidatura petista em seu perfil do facebook "Estamos apoiando a candidatura de Dilma Rousseff à Presidência da Republica, por entender que esta é a melhor escolha para o Brasil. Vamos juntos com o nosso Presidente Nacional do PMDB, Michel Temer eleger Dilma no segundo turno, neste domingo, 26 de outubro.", a prefeita de Maragogipe Vera Lucia provocou sentimentos de estranheza entre seus eleitores e seus opositores.

Seja como for, ela é independente, o voto é um direito dela e ela está apoiando Dilma, pois o PMDB, partido na qual ela é filiada, é aliado do PT.

Foto retirada do perfil social da prefeita no dia 22 de outubro de 2014, às 21 horas, Qualquer mudança, lançaremos nova nota.

Pesquisar

    Sou cidadão e fiscalizo!!!

    Google+

    Minha lista de blogs