Impasse nas discussões entre Guardas Municipais e Prefeitura de Maragogipe

Aconteceu ontem, (22) uma reunião na Terpsícore Popular entre a Secretaria de Administração e a Associação dos Guardas Municipais de Maragogipe.

O objetivo da reunião era garantir a segurança no Forró do Cais, evento que está prestes a acontecer. Contudo, depois de várias manifestações de insatisfações da Guarda Municipal, inclusive, na Câmara de Vereadores de Maragogipe, quando o representante da guarda Nelson Querino expôs diversos argumentos que, segundo o consenso da própria guarda é a realidade das suas condições de trabalho, além dos meios de comunicação da cidade.

Aqui neste Blog publicamos, sem alteração nenhuma, os seguintes textos, enviados pela Guarda e Prefeitura de Maragogipe:

Está gostando do Blog? Então nos ajude VOTANDO AQUI  
no primeiro turno do TOP BLOG e divulgue para seus amigos.

Na sessão do dia 20, o texto resposta da prefeitura foi lido e os guardas municipais ficaram indignados com o referida leitura. Visto que, eles reivindicam melhorias e, segundo os próprios, não estão sendo atendidas. Sendo assim, a Associação da Guarda Municipal se manifestou contra a participação da segurança nos festejos juninos argumentando:

  1. Porque durante os festejos carnavalescos, a Prefeitura Municipal contratou (vale ressaltar que não há ilegalidade na contratação) uma empresa de segurança e pagou, segundo informações da guarda, R$ 18.000,00 e para eles, não deu uma gratificação sequer;
  2. Além de não estar cumprindo com sua parte no acordo, a Prefeitura de Maragogipe e as outras secretarias não respeitam os guardas municipais. Pelo menos, alguns guardas relataram tal procedimento. Já foi relatado inclusive neste blog diversos queixas da guarda, além da existência de locais que não tem água para beber e sem a higiene adequada;
  3. Até o presente momento, a Prefeitura de Maragogipe, não manifestou desejo da criação do Estatuto e dos procedimentos legais que a Guarda necessita para que a Associação possa captar recursos federais.
  4. e outros.
Em todos os argumentos apresentados pela Guarda, a secretária Alda Pinto colocou-se pronta para resolução dos problemas. Ela falou que já enviou ofício para todos os secretários (as) que tem guardas à sua disposição e das áreas que precisam ser adequadas; falou que está preparando uma comissão para resolver o problema legal da guarda, depois do São João e da licitação para compra de fardamentos, e outros pontos mais...

Mesmo assim, alguns Guardas se mostraram resistentes e deixaram a reunião com um resposta clara: Eles irão trabalhar nos seus postos, somente. Digo alguns, porque 19 guardas continuaram na reunião em que ficou decidido que nos dias 23 e 25, não era preciso o remanejamento dos Guardas dos seus postos, mas nos dias 24 e 26 era preciso. Alguns guardas que ficaram na reunião, além de outros, resolveram atender o pedido, que está previsto no edital do concurso, segundo informações da secretária Alda Pinto. Estes receberão uma gratificação, diferente do Carnaval.

Todavia, o impasse continua entre Prefeitura de Maragogipe e Associação dos Guardas Municipais.


Comentários