Sambadores e Sambadeiras comemoram o Dia do Samba de Roda em Maragogipe



Sambadores e Sambadeiras, pessoas de todas as idades, comemoraram, na Fundação Vovó do Mangue, no dia 25 de novembro, o Dia do Samba de Roda. Um evento que marca no coração e na cultura maragogipana.Vale ressaltar que a UNESCO reconheceu o Samba de Roda do Recôncavo da Bahia como Patrimônio Cultural da Humanidade por ser uma expressão musical, coreográfica, poética e festiva das mais importantes e significativas da cultura brasileira.


"O objetivo deste projeto é preservar, difundir e valorizar o Samba de Roda em Maragogipe, através de oficinas com vários instrumentos, apresentações públicas, palestras, bate-papos com os mestres de Samba de Roda que são os detentores dessa cultura popular" falou Paulo César, coordenador da ASSAMA (Associação de Sambadores e Sambadeiras de Maragogipe)


Tanto pela manhã, quanto pela tarde, aconteceu uma série de discussões e debates sobre o Samba de Roda e sua valorização. É importante ressaltar que a atualmente, a ASSAMA é composta por 8 grupos de Samba de Roda, dentre eles, um grupo mirim.


No evento, também aconteceu diversas apresentações musicais com os grupos que compõe a ASSAMA em Maragogipe.


Este evento foi promovido pela ASSAMA (Associação de Sambadores e Sambadeiras de Maragogipe), com o apoio da ASSEBA (Associação de Sambadores e Sambadeiras da Bahia), da Prefeitura de Maragogipe e da Fundação Vovó do Mangue.

Comentários