Senado aprova US$ 50,8 milhões para a Baía de Todos os Santos


O plenário do Senado aprovou nesta terça-feira (3) a autorização para a contratação de crédito de US$ 50,8 milhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), para o financiamento do Prodetur Nacional Bahia, programa coordenado pela Secretaria do Turismo do Estado (Setur). Antes, o empréstimo do BID foi aprovado pela Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, relatado pelo senador João Vicente Claudino. A contrapartida do Estado da Bahia será de US$ 33 milhões.

O Prodetur Nacional prevê investimentos totais de US$ 83 milhões em infraestrutura para, capacitação profissional e empresarial, turismo náutico, projetos para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade, e requalificação urbana na Baía de Todos-os-Santos.

O requerimento de urgência, que apressou a aprovação no plenário foi apresentado pelo senador Walter Pinheiro. Para ele, é importante aumentar o gasto turístico mediante investimentos que fortaleçam a presença da Bahia no cenário nacional, e que vão contribuir para a geração de emprego formal e renda nos municípios do entorno da Baía.

O chefe de gabinete da Setur, João Carlos Oliveira, que acompanhou a votação da matéria em Brasília, juntamente com o diretor de Planejamento, Pesquisa e Estudos Econômicos da Secretaria, Marcelo Carvalho, considerou a aprovação uma grande vitória para o turismo da Bahia. “O programa vai beneficiar 18 municipios da Baía de Todos-os-Santos, que é uma zona turística que possui um grande potencial, mas carece de infraestrutura”, disse João Carlos.

Além de financiar o projeto de requalificação da Bahia de Todos os Santos, o Prodetur vai ampliar os investimentos na área do turismo naútico, com a construção e reforma de pieres , atracadouros, bases naúticas, pontos de apoio a velejadores e turistas, captação de investimentos e gestão ambiental.

Um dos pontos do programa é voltado às crianças e jovens do Pelourinho atingidos pela pobreza, o consumo do crack e mendicância junto aos turistas. Serão desenvolvidas ações de inclusão social voltadas para o esporte, além de um levantamento e monitoramento das crianças e jovens em situação de vulnerabilidade que vivem nesta região. As ações visam reduzir a criminalidade e o uso de drogas nos ambientes visitados por turistas, principalmente, o Pelourinho.

Fonte: Secom / Governo da Bahia

Comentários