Maragogipe: Fundação Vovó do Mangue lança projeto para preservar manguezais


Por Cristina Pita (Blog do Valente)

“Preservar manguezais é cultivar sustentabilidade”. Este é o objetivo da Fundação Vovó do Mangue, ONG ambientalista que atua há mais de 15 anos nas áreas de meio ambiente, desenvolvimento social, cultura e educação no município de Maragogipe (a 133 km de Salvador), no Recôncavo baiano, ao criar o Projeto CO2 Manguezal. De acordo com informações de Edilson Barbosa, ambientalista e assessor de Comunicação da ONG, a ideia é reduzir os impactos causados neste ecossistema que provém e mantém a biodiversidade. “Além de servir de sustento para inúmeras e importantes atividades econômicas, o mangue também contribui para a amenizar o efeito estufa no planeta”, explicou.

Através do projeto, que já está sendo executado e defende uma cadeia produtiva e criativa pertinente aos manguezais, serão veiculadas informações com o objetivo de estabelecer uma comunicação entre o projeto e a comunidade através das mídias e na internet, com o site da Fundação. No endereço eletrônico www.vovodomangue.org o usuário pode ter acesso a maiores informações sobre as ações do projeto realizado pela Fundação Vovó do Mangue, com incentivos do Programa Petrobras Ambiental. “A Fundação também distribuirá material informativo e educativo com ênfase nas comunidades que tiram o seu sustento dos manguezais, iniciando uma série de ações ligadas à sustentabilidade ambiental, elevando a autoestima destas pessoas e modificando a imagem das mazelas que são atribuídas à comunidade nativa”, salientou Barbosa.

O objetivo principal do Projeto CO2 Manguezal é a produção de mudas de mangue das três espécies mais encontradas na região da Baía de Todos os Santos (BTS), para recuperar áreas degradadas dentro da APA Baía de Todos os Santos, implementando como ação atividades de educação ambiental voltadas para a conservação de recursos naturais; além da capacitação da comunidade adjacente da sede do projeto; formação de agentes multiplicadores; atividades ligadas à educação socioambiental para estudantes da rede pública de ensino e realização de estudos científicos do ecossistema das áreas a serem recuperadas.

As ações do CO2 Manguezal são realizadas nos municípios de Maragogipe e São Francisco do Conde, com uma população aproximada de 75 mil pessoas. “Essas ações vão beneficiar direta e indiretamente cerca de 10 mil pessoas. Os dois municípios possuem áreas consideráveis de manguezal que sofrem ou já sofreram degradação pela implantação de grandes empreendimentos, entre outras situações impactantes”, lamentou o ambientalista.

De acordo com Edilson Barbosa, a Fundação Vovó do Mangue firmou parcerias com três instituições de extrema importância para que o projeto aconteça de forma significativa e eficaz. A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (Ufrb), a Associação de Pescadores e Marisqueiras dos bairros da Comissão e Baixinha, do município de Maragogipe, e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Fonte: Blog do Valente
Cristina Pita

Comentários