GRITO DE ALERTA: Maragogipe precisa de um Juiz Titular! O Tribunal de Justiça esqueceu da nossa Comarca!

Por Paulo Vicente Guerreiro

Hoje quero falar sobre a situação do judiciário em Maragogipe. Como advogado militante nesta Comarca sinto-me como um peixe fora d'água. Já não tenho mais desculpas para dar aos meus clientes e acho que a maioria dos meus colegas também.

O nosso Tribunal de Justiça esqueceu de Maragogipe. Tanto é verdade que recentemente o TRE publicou um convite aos dois Juízes da Comarca para apresentar em 05 dias a inscrição para assumir o Eleitoral de nossa terra. Como assumir? Quem vai assumir? Se não temos Juízes em Maragogipe em nenhuma das 02 Varas (Civil e Criminal). Foi motivo de piada no Jornal A Tarde da semana passada em matéria de João Guerreiro.

Bem sei do empenho da Promotora de Justiça que pessoalmente enviou solicitação ao Conselho Nacional de Justiça. O empenho de alguns colegas, inclusive o meu, em solicitar do Tribunal de Justiça um posição rápida para o caso.

Nos últimos dias o jovem Crispiniano Quirino, filho de Carlinhos de Xanda com um Megafone pregava solicitando a interferência dos Órgãos Públicos e da população para uma tomada de posição. Ele esta certo. Temos que nos mobilizar. Ir as ruas se necessário (até o Papa Francisco acha que em alguns casos é a solução).

Maragogipe era uma Comarca de última Instância, hoje, foi rebaixada a Instância Inicial, juntamente com Cachoeira e outras Comarcas mais antigas. Um total desrespeito a história de Maragogipe e Cachoeira.

Cachoeira esta se mobilizando através do Colega Nelson Aragão com o apoio do Comércio e da População. E nós Maragogipanos vamos ficar calados? Vamos aceitar mais esta usurpação.

A população que já suportava a morosidade da Justiça e a falta de serventuários (os existentes se viram como pode), com certeza não deve suporta mais esta situação. São pessoas em busca de sentenças de pensão alimentícia  a Promotora ajuda no que pode), divórcios, e de tantas outras ações paralisadas sem andamento, conclusos para despacho, sem falar naqueles que presos buscam a solução de seus casos.

Não queremos Juiz Substituto queremos um Juiz Titular para cada uma das Varas existentes. Aqui tenho que fazer uma ressalva aos Juízes Substitutos que ocuparam e ocupam nossa Comarca, contudo, por mais dedicação, não podem atender a dois senhores com o mesmo empenho.

Este é mais do que um desabafo. É um pedido de socorro de mães aflitas que buscam nas ações de alimentos a sobrevivência de seus filhos. Daqueles que buscam a guarida de seus direito o respeito de nossa Cidadania. Acima de tudo um GRITO DE ALERTA.

Boa noite.

Comentários