Assinado contrato para elaboração do projeto básico da ponte que ligará Salvador a Itaparica


O contrato para elaboração do projeto básico de engenharia da Ponte Salvador-Ilha de Itaparica foi assinado, nesta sexta-feira, dia 7 de março, pelo Governo da Bahia com o consórcio internacional formado pelas empresas Enescil (Brasil), Cowi (Dinamarca) e Maia Melo (Brasil). Na licitação, que levou em conta as modalidades técnica e preço, o consórcio vencedor apresentou o valor de R$ 22,5 milhões, um deságio de 15,4% em relação ao inicialmente estimado.

De acordo com o Departamento de Infraestrutura de Transportes da Bahia (Derba), a ordem de serviço será emitida na próxima semana e o consórcio deverá apresentar estudos intermediários e finais até outubro deste ano. Entre os principais produtos destacam-se estudos de alternativas para a ponte e a rodovia na ilha, anteprojeto de engenharia, relatório que subsidiará o Estudo de Impacto Ambiental (EIA), orçamento do investimento na ponte e reconfiguração da BA-001, além dos projetos básicos das alternativas selecionadas.

Segundo o secretário estadual do Planejamento, José Sergio Gabrielli, diversos estudos serão necessários para a elaboração do projeto básico. “Destaco as análises de traçado e tráfego para o dimensionamento da ponte e rodovias do sistema viário, a elaboração de estudos de navegação na Baía de Todos-os-Santos para avaliar os efeitos do empreendimento, principalmente sobre o porto de Salvador, bem como orçamentos em versões sintéticas e detalhadas”.

Impacto no tráfego
O consórcio terá ainda que desenvolver soluções que permitam a passagem de plataformas e navios para portos e estaleiros, e de forma integrada aos estudos urbanísticos elaborar iniciativas que minimizem o impacto no tráfego de Salvador e otimizem o fluxo de veículos na Ilha de Itaparica.

O representante do consórcio, Catão Ribeiro, diz que o empreendimento baiano será o maior do Brasil e do Hemisfério Sul. A título de comparação, ele explica que “a ponte Rio-Niterói possui nove quilômetros de extensão sobre o mar e 24 metros de largura. A nossa será maior e mais larga, com 12 quilômetros de extensão sobre a baía e 36 metros de largura”.

O contrato foi assinado pelo secretário do Planejamento, o superintendente de Transportes da Secretaria de Infraestrutura, Ivan Barbosa, e o diretor geral do Derba, Saulo Pontes. Representando o consórcio internacional, assinou Catão Ribeiro.

Comentários