Comunidade quilombola recebe oficinas de teatro do Oprimido com o projeto Teia do Recôncavo


O quilombo do Engenho Novo, localizada em Santiago do Iguape, distrito de Cachoeira, Bahia, é mais um dos que participam do Teia do Recôncavo.

O projeto, que promove intercâmbios entre Pontos de Cultura e leva arte para as comunidades, já contempla outras comunidades quilombolas, a Giral (Maragogipe) e Kaonge (Cachoeira). Além de encontros entre gestores de Pontos de Cultura, vivências entre comunidades, oficinas de música, agora o projeto entra em sua quarta ação com oficinas de Teatro do Oprimido. O Teia do Recôncavo é apoiado pelo edital 05/2012- Territórios Culturais da SecultBA.

"Pude perceber o desejo latente nos olhos de cada um daqueles que estavam ali para participarem das aulas", disse a professora Taiane Assis, licenciada em Artes Cênicas pela UFBA. Para Assis, que é gestora do Pontinho de Cultura 'A Cor dos Pontos', da comunidade quilombola do Giral, levar oficinas de teatro do oprimido em uma comunidade quilombola do outro lado do Paraguaçú é uma experiência rica e emocionante.

A primeira roda de conversa contou com a presença de aproximadamente vinte crianças, adolescentes e adultos, além do gestor Ananias Viana, do Ponto de Cultura da região, o 'Expressão Cidadania Quilombola', que também compõe o Teia do Recôncavo. Antonio dos Santos (12), um dos alunos, espera que com as aulas de teatro, ele melhore na escola, porque para ele "a coisa não tá muito boa não". Já Carla Silva (7) disse que quer dançar muito e se divertir.

As aulas iniciaram-se nos dias 22 e 23.02 e vão até os finais de semana dos dias 14 e 15.03. Para Taiane Assis, o clima é de grande descontração e, durante as avaliações, os alunos falaram que estão gostando muito, apesar de alguns reclamaram de dores musculares por conta das atividades de preparação corporal. "É porque fizemos bastante atividade física e no segundo dia já era possível perceber que muitos estavam menos tímidos, emitindo opiniões e propondo. Acredito que o teatro chegará a essas pessoas como uma mola propulsora no caminho da transformação social. Espero que a diversão venha em primeiro lugar e que se divertindo eles possam pensar criticamente e propor soluções para os problemas que enfrentam".

O projeto Teia do Recôncavo, que iniciou-se no final de dezembro de 2012 e retomado no início de 2014, vem ganhando força na região. A proposta principal é a troca de experiências entre Pontos de Cultura e fortalecer a rede no Recôncavo. São três Pontos de Cultura envolvidos, além de o projeto contar com a força das comunidades, agentes culturais, sociedade civil e a universidade.

AÇÕES – O Teia do Recôncavo conta seis vivências nas comunidades (veja quadro abaixo). Depois de toda articulação, os três Pontos de Cultura apresentarão suas experiências aos alunos do Centro de Artes Humanidades e Letras da UFRB, através de uma mesa de apresentações. O objetivo da ação é articular os projetos dos alunos da universidade com os Pontos de Cultura e acontecerá na segunda etapa do projeto com data ainda a ser definida. O projeto também conta com produção de vídeo-documentário.

Um dos maiores desafios do projeto será convocar os empresários da região para uma conversa de conscientização com o intuito de pedir patrocínio e apoio aos Pontos de Cultura através das leis de incentivo. A intenção é garantir a presença de pelo menos seis empresas de grande ou médio porte da região para um encontro com os gestores dos Pontos de Cultura. O evento ainda está com data a ser definida e também acontecerá na segunda etapa do projeto.

VIVÊNCIAS- Vivências 1 e 2: Meninos e meninas do Ponto de Cultura Expressão Cidadania Quilombola conhecerão o Ponto de Cultura Minerva Cachoeirana e vice-versa (já aconteceram em 2012) Vivências 3 e 4: Meninos e meninas do Ponto de Cultura Expressão Cidadania Quilombola conhecerão o Ponto de Cultura Mar'Arte e vice-versa. Vivências 5 e 6: jovens e crianças do Ponto de Cultura Mar'Arte, localizado em uma comunidade quilombola de Maragogipe, serão levados ao Ponto de Cultura Expressão Cidadania Quilombola e ao Ponto de Cultura Minerva Cachoeirana.

Release completo do projeto pode ser acessado aqui.
Acesse a página virtual Teia do Recôncavo aqui.

Fonte: IRDEB
Fotos: Flávia Pedroso

Informação:
O que: Projeto Teia do Recôncavo
Quando: A partir de janeiro de 2014
Onde: Cachoeira, Kaonge e Maragogipe
Contato: projetoteiadoreconcavo@gmail.com
Telefone: (71) 9218-6450

Comentários