Plano de Transporte Hidroviário prevê linha ligando Salvador a Maragogipe


Fiquemos de olho bem vivo pois o município de Maragogipe está no Plano Diretor do Transporte Hidroviário da Baía de Todos os Santos e brevemente, podemos ver novamente, uma linha de transporte marítimo ligando o município à Salvador.

Atualmente, a primeira que vai ligar o Terminal Náutico da Bahia parte de Salvador e segue até Madre de Deus, enquanto a segunda fará a ligação entre Salvador, Itaparica e Salinas da Margarida. A outra será entre Valença e Morro de São Paulo.

O sistema será operado pela iniciativa privada, com fiscalização do poder público. O valor da tarifa vai variar entre R$ 4,50 e R$ 14. As travessias serão feitas por catamarãs.

O vice-governador e secretário de Infraestrutura, Otto Alencar, autorizou ontem a publicação da licitação para a contratação das empresas que ficarão responsáveis pelos serviços, durante o lançamento do Plano Diretor do Transporte Hidroviário da Baía de Todos-os-Santos.

O plano sugere a criação de outras quatro linhas: Salvador-Maragojipe, Candeias-Salvador, Nazaré-Cacha-Pregos, além da rota Porto da Barra / Terminal Náutico / Plataforma / São Tomé de Paripe.

Estas, no entanto, ainda não têm data para implementação. “Ainda serão realizados estudos. Esse plano vai nortear ações futuras”, afirmou Alencar. Segundo ele, o plano vai beneficiar mais de três milhões de pessoas.

“Esse plano diretor identificou uma necessidade muito grande desse tipo de transporte hidroviário da população. As pessoas sempre tiveram o hábito de fazer essa travessia, mas isso se perdeu com o tempo. O plano quer restabelecer este transporte”, disse o vice-governador.

Segundo ele, para a elaboração do plano, foi desenvolvido o estudo que envolveu todos os municípios, povoados e localidades que compõem a BTS. Com o acréscimo destas duas linhas, a Baía de Todos-os-Santos conta agora com 12 rotas hidroviárias.

O plano mapeou 15 terminais náuticos na BTS. Segundo o documento, estes locais apresentam uma série de problemas e necessitam de intervenções, como reforma dos dolfins e pontos de compra de passagens, além de promover maior acessibilidade para idosos, gestantes e pessoas com deficiência.

Legalização

O superintendente de transporte da Secretaria de Infraestrutura, Ivan Barbosa, conta que a linha Valença-Morro de São Paulo já existe, porém ainda não licitada. Ele afirmou que a quantidade de embarcações ainda não foi definida. “Vamos tirar essas linhas da clandestinidade e colocar dentro da legalidade para oferecer mais segurança à população”, afirma.

Segundo ele, a linha Salvador-Madre de Deus vai contar com quatro embarcações, enquanto a Salvador-Salinas, com duas. Outras licitações similares já foram realizadas, a exemplo da rota Salvador-Mar Grande, em 2011.

Fonte: A Tarde

Comentários