A greve dos agentes de saúde de Maragogipe continua mais forte ainda

Além de cortar os salários dos sindicalistas Mario Santos e da coordenadora Ilma, a prefeitura de Maragogipe optou por não receber os líderes sindicais na reunião que teve com o SIFUPREMA. 

Em uma das reuniões do SINDACS/Ba a prefeita de Maragogipe não permitiu a realização da Assembleia na Casa da Cultura. Mesmo assim, a assembleia foi realizada ao ar livre e a decisão foi tomada. 

Nesta manhã deste dia 08 de abril, os agentes de saúde concentraram-se novamente na frente da Casa da Cultura de Maragogipe e decidiram pela manutenção da greve porque a gestão não quis nem ouvir os anseios da categoria. Leia o que o presidente do SINDACS/Ba - Mário Santos postou no facebook:


"Os agentes de saude ACS e ACE decidiram continuar a greve por que a gestão não sentou e não teve dialogo com a comissão do SINDACS/Ba, já enviado desde janeiro junto com a pauta de reivindicação que solicita da gestão reajuste salarial, melhorias de trabalho, reposição dos salários dos coordenadores, suspensão da portaria das licenças classista, abonos dos dias de paralisação. Juntos somos mais fortes"escreveu Mário Santos.


Logo após o encontro na Casa da Cultura, os agentes de saúde se uniram aos servidores públicos municipais para manter a decisão de greve geral dos funcionários públicos de Maragogipe.

Comentários