Como incentivar nossos jovens a ler livros? As bibliotecas de Maragogipe precisam de melhorias com certa urgência


Por Zevaldo Sousa

Neste dia especial tão importante para todos os leitores deste blog. Precisamos tocar em um assunto muito mais do que especial. Utilizo como referência o banner especial que a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Maragogipe produziu para que esta data que marca o Dia Mundial do Livro - e quando se fala em livro penso em bibliotecas - e o Dia dos Direitos Autorais - e quando se fala em direitos dos autor, lembro de Osvaldo Sá, o grande escritor maragogipano, além de outros mais.

Então, esta postagem visa uma cobrança mais do que especial. Visa alertar ao poder público que é preciso mais do que criar um simples banner e publicar na internet. Visa sensibilizar para que ações realmente verdadeiras sejam praticadas na vida real da comunidade maragogipana. Li, em um dos comentários deste belo banner que a Biblioteca Itinerante em breve poderia sair e desde já, parabenizo a ação, caso ela realmente venha a sair do papel.

Mas mesmo assim, sinto uma vontade imensa de relatar, desabafar ou reclamar (utilizem o conceito que quiserem) para a Prefeitura de Maragogipe que está esperando muito tempo para providenciar uma ajuda necessária para a Fundação Osvaldo Sá, além da modernização da Casa da Cultura. Não acredito que devemos ficar esperando a verba e as obras do IPHAN chegar para melhorias infraestruturais da instituição. Mas, e os livros? E a parte literária maragogipana quando irá ser incentivada? O que falta para o poder público municipal criar uma rede de incentivos para os escritores maragogipanos e sua literatura sobre o município?  

Aliás, é preciso salientar que a Fundação Osvaldo Sá, assim como a Biblioteca da Casa da Cultura aguardam ansiosamente por melhorias, manutenção e modernização do seu acervo, assim como o seu atendimento ao público. Os livros estão precisando de manutenção e os atuais funcionários necessitam de mais incentivos e treinamentos, e sabemos o quanto é árdua tarefa do amigo Albertus Sá na manutenção do espaço da FOS, assim como dos funcionários da Casa da Cultura no trato com todo um público exigente sem a mínima condição de dar um retorno satisfatório pois o acervo está precário. Está mais do que na hora da prefeitura começar a agir, pois a Casa da Cultura é referência tanto da população maragogipana quanto dos turistas no quesito história local, mas quando adentramos o espaço, ficamos a desejar...

Lembro de uma crítica feita por Jolivaldo Freitas, no site do Bahia em 2012, no final do governo de Silvio Ataliba início da gestão do Governo Vera da Saúde que postei no blog com o título "Maragogipe: Cultura está tão decadente que até o menino Jesus roubaram" e que algumas pessoas não gostaram, mas eu postei porque o cara estava falando a verdade. A Casa da Cultura tem o que até hoje que atraia a vontade dos leitores locais, dos curiosos ou dos literatos. Posso ser sincero - Apenas um sentimento de maragogipanidade.

Logo, precisamos das primeiras melhorias. Elas precisam ser feitas com urgência, pois somente assim nossos estudantes terão um lugar especial para conhecer a história local.

Ah! Já ia me esquecendo. Falei isso no governo anterior e volto a citar. A Secretaria de Cultura é um câncer dentro da Casa da Cultura, pois administração não pode tomar o espaço daquilo que deveria ser sentimental. E mais, o atual sistema administrativo que é o mesmo do governo anterior, continua a gerar jovens despreparados para a vida, pois o que está faltando é muito mais do que grandes obras. O que está faltando no nosso cotidiano são bons exemplos de cidadania e, pelo amor de Deus, não confundam este conceito com assistencialismo.

Já ia me esquecendo de responder a pergunta do título desta postagem. Como incentivar nossos jovens a ler livros? Vai depender da pais brilhantes e professores brilhantes e de um pitada de sal já relatada acima em todo o conteúdo desta postagem.

Comentários