Hora de cobrar: Cadê as casas populares de Capanema? Seriam entregues em 05 meses e aniversariou...

Foto atual (2014) de Capanema
Vamos falar sério. Não sei bem o que acontece em Maragogipe mas quase toda benfeitoria precisa ser estragada primeiro para depois ser entregue para a população. Primeiro, foi o caso das Casas Populares de Ponta de Souza que a população invadiu no governo de Silvio Ataliba porque o ex-gestor não terminou com as casas, agora é a vez de Capanema com a gestora Vera da Saúde.

Logo no início desta gestão, a prefeita e sua equipe que, provavelmente, não leu o Plano Diretor do Município, com isso, disse que construiria as tais casas populares em 05 meses de gestão e no dia 27 de março de 2014, completou UM ANO DE ESPERA.

Segundo informações do Maragojipe Agora, as casas populares estão abandonadas em Capanema e algumas já estão sendo invadidas. Veja AQUI.

Leiam a matéria da Prefeitura com fotos do ano passado. Tanto de Capanema, quanto de Ponta de Souza.
O terreno tem cerca de 6 mil metros quadrados. A obra já está em andamento e as casas estão sendo demarcadas. Cada unidade vai possuir dois quartos, sala, cozinha americana, banheiro e área de serviço, de acordo com o padrão da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Urbano – SEDUR.
A alvenaria está sendo feita de pedra, por conta das condições do terreno. Até o momento, 15 homens estão trabalhando na obra, a previsão é de que a equipe aumente. A construção está sendo realizada no Pijuru e vai contemplar cinqüenta famílias.

O investimento previsto é de 650 mil reais nessa etapa, mas a Prefeitura vai construir ainda uma praça, pavimentar as ruas do loteamento e do entorno e implantar o saneamento básico com recursos próprios.
O engenheiro civil Victor Antônio, da Secretaria Municipal de Infra-estrutura, disse que o total de unidades é 126, sendo 76 em Ponta de Souza.

Em Ponta de Souza, foram iniciadas 14 casas em 2011, mas foram abandonadas. Algumas famílias invadiram as unidades, que não foram construídas de acordo com as normas de engenharia. Muitas estão com a estrutura rachada, não tem iluminação nem pavimentação.
Essas casas serão refeitas, e mais 62 serão construídas. A previsão de entrega das casas populares é de 5 meses.

Ascom / Maragojipe


Hoje, a situação é caótica. As casas abandonadas e a população com muita vontade de tomar posse de algumas casas. O investimento foi de 650 mil reais e as casas eram para serem entregues no mês de agosto. No mesmo mês que deveria ser entregue o hospital. Alguém lembra desta promessa também?

Existem casas que já foram invadidas, pois como se percebe nas fotos, algumas já estão com alguma condição de moradia. Pelo menos, é o que se aparenta pela parte externa. Essa é a realidade de Maragogipe. Nua e crua. E esta é a hora de cobrar. Quando as casas populares serão verdadeiramente entregues. Tanto as de Capanema, quanto as de Ponta de Souza?




Com fotos do Maragojipe Agora

Comentários