Maragogipe: Lilian Denise publica carta aberta rebatendo folheto da gestão municipal

A todo o momento o governo Vera da Saúde está tentando enganar e ludibriar o povo maragogipano. Ontem, circulou folheto pelas ruas da cidade com o intuito de demonstrar a população maragogipana que o interesse dos professores e da greve atual de todos os servidores se resume em "questão salarial dos professores", mas a atual gestão esquece que a pauta de reivindicações é muito maior e a cada dia que passa, se torna uma questão de honra, tanto dos servidores quanto dos maragogipanos cansados dessas atitudes. 

Leiam a carta da professora Lilian Denise e entendam o caso.


Por Lilian Denise

CARTA ABERTA
Eu Lilian Denise da Silva Sicopira, presidente da APMM gostaria de esclarecer a toda a população, mas especialmente aos professores que, na assembleia realizada no dia 10 de abril apresentei uma tabela na tentativa de mostrar aos professores que quando não se aplica o índice oferecido pelo MEC deixamos de ganhar, e como não me faltou humildade naquele momento, coloquei que eu fiz o cálculo e que se estivesse errado me corrigissem, pois não tive tempo de procurar um contador pois a proposta me tinha sido apresentada pelos colegas do SIFUPREMA na noite anterior, porque como é do conhecimento de todos a Gestão se nega a sentar e conversar comigo, que sou a representante legal da categoria. Embora ninguém tenha me corrigido no momento nem as representantes da secretaria de educação que se fizeram presente na assembleia, afirmei várias vezes juntamente com os demais representantes classista, que a campanha não poderia se limitar apenas a questão salarial.

No dia seguinte recebi vários telefonemas da gerente de ensino para que eu enviasse a tabela para possíveis ajustes com a gestão, como nunca fui uma pessoa “ maldosa” enviei a fim de buscarmos um melhor ajuste, até porque não “tínhamos” e não “temos” nada definido, assim como também passei por telefone para a funcionária responsável pelo setor de Recursos Humanos, que também me ligou, a forma que fiz o cálculo e pedi que me corrigisse, caso estivesse errada, essa sim, me explicou que ao buscar o valor do salário base do nível I não bastava retirar os 20%, acrescido no nível II, como eu havia feito. Quero aqui agradecer publicamente a essa profissional, que embora não seja maragogipana, tem tido para com todos um admirável respeito.

No entanto a tabela que eu enviei foi fragmentada e usada de forma extremamente maldosa cuja a intenção eu deixo sob a avaliação de quem ouviu e leu a mensagem exposta pela gestão através da gerente de ensino.

Como nunca me faltou humildade para admitir e corrigir meus erros abaixo tabela completa e corrigida.


Comentários