Bocão News: Clima tenso e cidade dividida marcam aniversário de Maragogipe

A equipe do Bocão News esteve em Maragogipe e uma matéria foi divulgada sobre esta data histórica. Confira:

Por Luiz Fernando Lima (Bocão News)

O aniversário de 164 anos de emancipação do município do recôncavo baiano Maragogipe não foi festejado. Ao contrário do que acontece todos os anos, o clima tenso entre segmentos organizados do funcionalismo público e a prefeita Vera Lúcia (PMDB) impediu as comemorações e dividiu a cidade em duas partes.


Vestidos de branco com uma mensagem de pedido de paz, servidores e apoiadores da atual gestão ocuparam uma parte do centro da cidade e endossaram as ações de Vera. De preto, com mensagens pedindo respeito, outros trabalhadores caminharam pelas ruas da cidade em movimento contrário ao da atual prefeita.

O ambiente está tão instável que a cerimônia tradicional de hasteamento da bandeira e a sessão solene com entrega de títulos de cidadão maragogipano não aconteceram. As portas da Câmara Municipal ficaram fechadas e os vereadores de oposição participaram da marcha de repúdio à prefeita.

Greve
Como já noticiado pela reportagem do Bocão News, a prefeitura cortou os salários dos servidores que participaram da greve realizada na cidade de 1 a 15 de abril. O secretário municipal de governo Gilberto Sampaio afirma que esta foi uma paralisação ilegal e que, portanto, a gestão não poderia ser conivente.


O presidente do sindicato dos servidores, Edmário Ferreira dos Santos – conhecido como Mário de Dezinho – argumenta que não há nenhuma decisão que sustente a afirmação do secretário. O sindicalista revela ainda que os cortes salarias foram feitos sem que houvesse processo administrativo aberto contra qualquer servidor.

Na avaliação do secretário, o movimento paredista tem caráter político. Ele ressalta ainda que a administração municipal não aceita negociar com associações. De acordo com Sampaio, apenas os sindicatos têm a legitimidade para participar de mesas de negociações. Embora reconheça que havia negociações entre associações e prefeitura em gestões passadas, o secretário sustenta que se tratava de uma permissividade.

Os representantes de associações discordam e acusam a prefeita de perseguir politicamente as lideranças do movimento paredista. É o caso da professora Lilian que teve o salário cortado, além de ser transferida para escolas da zona rural. O secretário nega e questiona a “vontade de trabalhar de alguns”.

Vera Lúcia participou da missa realizada na igreja matriz no por volta das 7 horas. Segundo Juarez Guerreiro, liderança política local, ela utilizou a oportunidade de discursar para prestar as contas de governo. “É um absurdo ela fazer palanque e prestar contas da administração durante uma missa. Foi mais um desrespeito desta prefeita”. Os casos mais acintosos são de representantes da associação de agentes comunitários de Saúde, Mario dos Santos – Tilinga – e de Ilma Conceição. Os dois estão há quase três meses com os salários suspensos. A gestão municipal alega que a dupla está sem receber porque teve a licença classista cassada.


Os dois negam as acusações e expõem a situação. “Não passamos fome porque temos amigos, colegas que se mobilizaram e família, mas esta é uma situação extremamente complicada”, afirma Tilinga.

Na última segunda-feira (5) o juiz substituto da cidade Gustavo Teles Veras Nunes determinou ao município que “proceda com os pagamentos dos vencimentos e dos atrasados”. Ainda no documento o magistrado requer a intimação da prefeita e decide que o pagamento dos atrasados deve ser feito em até 48 horas após a notificação sob pena de multa diária no valor de R$ 2 mil.

O secretário de governo declarou que a prefeitura vai recorrer da decisão, contudo, sabe-se que a prefeita ainda não recebeu a intimação. Sampaio disse ainda que quando decisão judicial se recorre ou se cumpre.

A reportagem do Bocão News tentou, novamente, contato telefônico com a prefeita. As ligações chamavam até cair na caixa de mensagem. Em seguida começaram a ser bloqueadas após alguns toques e, por fim, a ligação foi remetida diretamente para a caixa.

Comentários