O Estaleiro Enseada do Paraguaçu (EEP) tem uma nova marca: Enseada


Empresa reforça seu compromisso com o desenvolvimento da indústria naval brasileira e se prepara para iniciar a produção em seu Estaleiro na Bahia

Salvador, 15 de maio de 2014 - O Estaleiro Enseada do Paraguaçu (EEP) assume uma nova marca e passa a se chamar Enseada. Fundada em 2012 para atender as demandas do pré-sal, a empresa formada pela Odebrecht, OAS , UTC e pela KHI (Kawasaki Heavy Industries Ltd.) - esta última, sócia e também parceira tecnológica estratégica-, atua na construção e integração de unidades offshore, como plataformas, navios especializados e unidades de perfuração e iniciou sua trajetória com uma significativa carteira de encomendas.

A nova marca carrega as cores vermelho e branco, com endosso do termo indústria naval em referência a toda a cadeia produtiva, que se inicia pela escolha da tecnologia para montagem do estaleiro e termina na entrega da embarcação. A internacionalização dos negócios e a universalização da atuação da empresa, que tem como desafios a conquista de novos clientes e a expansão da atuação, justifica a adoção do novo nome. Enseada é de fácil compreensão em diversos idiomas, além de projetar a empresa para outros segmentos da indústria, além da construção naval.

“Reafirmamos nosso compromisso com o desenvolvimento da indústria naval brasileira. Enseada mantém sua meta de ser referência no setor em termos de competitividade, segurança, sustentabilidade social, econômica e ambiental e valorização das pessoas”, afirma o presidente Fernando Barbosa.

A matriz da empresa está localizada no município de Maragogipe (BA), onde as operações serão iniciadas ainda este ano com a construção de sondas de perfuração. Além de sua presença no Recôncavo Baiano, a Enseada também atua no Estaleiro Inhaúma, localizado no Rio de Janeiro, arrendado pela Petrobras em razão do contrato para conversão dos cascos de quatro navios em plataformas FPSOs (Floating Production, Storage and Offloading, em português, unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência).

Sobre a Enseada
A Enseada, formada pelas empresas Odebrecht, OAS UTC e a KHI (Kawasaki Heavy Industries Ltd.), é voltada para construção e integração de unidades offshore, como plataformas, navios especializados e unidades de perfuração. Sua matriz está localizada no município de Maragojipe (BA). Com 1,6 milhão de metros quadrados de área, dos quais 400 mil são destinados à preservação ambiental, o Estaleiro Enseada do Paraguaçu já é considerado um

dos maiores do país. Os investimentos da Enseada na Bahia são da ordem de R$ 2,6 bilhões, e sua carteira de contratos inclui a Sete Brasil. Quando estiver operando a plena capacidade, poderá processar até 36 mil toneladas de aço por ano trabalhando em regime de turno único, o que permite uma ampla margem de produção, construindo navios de altíssima especialização, que poderão ser fabricados simultaneamente. A empresa também atua no Estaleiro Inhaúma (RJ), que foi arrendado pela Petrobras em razão do contrato para conversão dos cascos de quatro navios tipo VLCC nas plataformas P-74, P-75, P-76 e P-77.

Fonte: Gerência de Comunicação Externa
Marcelo Gentil (marcelo.gentil@eepsa.com.br)

Comentários