Poesia: Julius Sá escreve "Maragogipe Amada!"


Maragogipe Amada!

Por Julius Sá

Terra boa de morar,

Mas difícil de viver.

Com suas ladeiras,

Vielas…

De Bartolomeus,

Iaiás…

De Ilês,

De axés,

De festas trimestrais,

Com sua cultura ímpar,

Onde sente-se

O calor, o fervor

De todo o fogo

Dos jovens, dos coroas

E até dos idosos

Sem nenhuma inibição

São felizes num instante

Com todo tesão.

Ah! Maragogipe,

De braços invencíveis,

De homens bravos

E de mulheres fortes e guerreiras,

Ah! Maragogipe,

Terra fértil,

Uterina de artistas

De Sá’s,

De Jobé,

De Moacir,

De Antonia’s

De Guimarães…

De águas salobras

De rio de mosquitos,

Minha alma sempre vislumbrada

Dessa cidade de barulho,

Que sou filho com orgulho,

Oh! Minha Maragogipe Amada!

Texto: Julius Sá – setor de Comunicação
Crédito das fotos: Carla Ornelas – Divulgação SECOM
Navegando Juntos

Comentários