Poesia: Sangue derramado (Damásio Nunes Barbosa)


I

Vamos nos preparar,
Cristo está voltando.
Eu também sou pecador,
Mas estou lhes avisando!

II

Os sinais estão aí,
A rebeldia está demais.
Irmãos matando irmãos,
Filhos matando pais.


III

A terra está tremendo,

Já não suporta mais,
Tanto sangue derramado,
Por ordem de satanás.


IV

Saúde e educação precárias,

A segurança falida.
Sem Deus no coração,
A batalha está perdida.

V

Eu sou aquele de sempre
Amante da poesia
Damásio Nunes Barbosa
De Maragogipe, Bahia.

Comentários