Semana Estudantil: Palestra aponta caminhos para ingresso nas universidades


O quarto dia da XVI Semana Estudantil de Maragogipe começou com uma apresentação do Projeto Garotada. A turma do basquete deu um show dentro da quadra recém reformada, mostrando tudo o que aprenderam nesses meses de funcionamento do projeto.

Logo depois, houve a final do jogo do conhecimento. Os estudantes lotaram o salão principal da Fundação para ver o Centro Educacional Simões Filho ser campeão desta edição. O Colégio Estadual Gerhard Meyer Suerdieck ficou em segundo lugar.

Após o jogo do conhecimento a turma do garotada voltou a fazer bonito na quadra, dessa vez com os alunos do futsal sub 14 e sub 16 que encerraram as atividades matutinas desta quinta feira.

As atividades vespertinas começaram quente com a disputa do futsal entre a Escola Municipal de Referência Plínio Pereira Guedes e o Centro Educacional Simões Filho. Logo depois, o público lotou o salão principal para o aulão “Ingresso na Universidade Redação e Poesia”, ministrado pelo professor de Geografia e Atualidades, Emanuel Cerqueira, conhecido como Buiú. No aulão o professor abordou toda a angustia passada pelos estudantes do ensino médio na escolha e na tragetória até o curso dos sonhos na Universidade. Buiú não poupou exemplos e cases de sucesso de ingresso na Universidade e respondeu vários questionamentos de jovens que já estão passando por esse período de turbulência que define seu rumo profissional e acadêmico.

A tarde também foi a vez da guarda municipal abordar a questão das drogas e sua dependência. O guarda municipal Rafael Leite começou o bate papo mostrando como as drogas levam o ser humano à dependência em pouco tempo e como isso pode ser evitado pelos jovens. “É importante saber dessas coisas para que a gente possa se alertar e não entrar nesse caminho das drogas”, ressaltou o aluno José Carlos Rebouças de Jesus, que participou da palestra junto com dezenas de jovens.

O salão principal continuou lotado quando a turma do Grupo de Capoeira Raça começou a sua apresentação. Acompanhados pelo Mestre Medicina, que antes fez um bate papo sobre a capoeira, suas raízes e a perspectiva para o futuro, o Grupo Raça demonstrou toda sua ginga através da capoeira e do maculelê. Os jovens da turma de capoeira do projeto garotada também entraram na roda e fizeram bonito. Ao final da roda o Mestre Medicina abriu espaço para os alunos do Grupo Raça contarem sua experiência e mostrarem como a capoeira influenciou nas suas vidas na prática. “Após viver esse momento aqui, nós temos bastante certeza do que significa a vida de vocês jovens e adolescentes, que são a prova viva de que o esporte é coisa séria”, afirmou o Mestre Medicina.

Comentários