Fogo Simbólico da Pátria anunciou o início dos festejos de 7 de setembro em Maragogipe


Com saída na Igreja Nossa Senhora da Conceição, no Distrito de Coqueiros, no último sábado (06), o tradicional Fogo Simbólico da Pátria, foi conduzido por dezenas de estudantes. O percurso, de aproximadamente 10 Km, foi feito debaixo de muita chuva, e passou por Nagé, até chegar ao destino final, na Câmara de Vereadores, na Sede de Maragogipe, onde a pira foi acesa.

O estudante Caetano da Silva, falou sobre a emoção de carregar o fogo simbólico da Pátria, que deu início aos festejos em comemoração a Independência da República. “Fico muito feliz em poder participar deste ato simbólico que representa uma tradição em Maragogipe”, destacou Caetano (15 anos), aluno da Escola Fernando Presídio, pouco antes de acender o fogo simbólico, na igreja de Nossa Senhora da Conceição.

Cada grupo de estudantes percorreu um determinado trecho até alcançar o próximo pelotão de atletas, responsáveis por conduzir o fogo simbólico ao seu destino. Mesmo com as fortes chuvas que caíram, o fogo simbólico se manteve vivo. Durante o trajeto os estudantes cantaram e com muita alegria cumpriram esta importante ação.

O secretário de Educação de Maragogipe, Adilton Ferreira destacou a importância da união entre as pessoas como forma de alcançar o sucesso. “Sozinhos, dificilmente seria possível vencer este trajeto, mas com a união de todos vocês, tornou-se possível à chegada do fogo simbólico ao destino final. Espero que vocês reflitam sobre isto e entendam que a união será fundamental para a construção do futuro”, destacou Adilton.

Já na Câmara, a prefeita Vera Lúcia, ao lado de secretários Municipais, autoridades, e a população Maragogipana, acompanhou a chegada do fogo simbólico e o acendimento da pira, dando início às comemorações de 7 de setembro.

História

O Fogo Simbólico da Pátria surgiu em 1937, como ideia de um grupo de patriotas no Estado, que procurava um símbolo que representasse o ardor cívico do nosso povo. A escolha recaiu sobre o fogo, elemento cuja descoberta deu início à evolução do homem. Levada a ideia à Liga da Defesa Nacional, foi acolhida com muito entusiasmo, sendo complementada com o acréscimo de que o Fogo Simbólico da Pátria deveria percorrer o território nacional. Assim, em 1938, foi realizada uma pequena corrida, num trecho de 26 quilômetros, entre Porto Alegre e Viamão, constituindo-se na 1ª Corrida do Fogo Simbólico da Pátria.

Fonte: Ascom / Maragogipe

Comentários