Após demissões, trabalhadores do estaleiro Enseada paralisam atividades


Os trabalhadores da obra do estaleiro Enseada Indústria Naval, que está sendo construído em São Roque do Paraguaçu, distrito de Maragogipe, no Recôncavo baiano, paralisaram as obras na manhã desta quarta-feira (10), por conta de demissões ocorridas nesta semana. 

De acordo com o deputado eleito Bebeto Galvão (PSB), presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada e Montagem Industrial do Estado da Bahia (Sintepav), cerca de 1,7 mil dos 5 mil trabalhadores do estaleiro foram atingidos. “Se afeta a obra, atinge os interesses do estado da Bahia”, diz Galvão. Além da paralisação, decidida em assembleia realizada no início da manhã desta quarta, a categoria decidiu protestar contra as demissões em manifestação em Salvador nesta quinta. O ato ainda não tem local e hora confirmados. 

De acordo com Galvão, o sindicato busca esclarecer as causas das dispensas junto à Sete Brasil, empresa responsável pelas 29 sondas que serão usadas na exploração do pré-sal, que serão produzidas pelo Enseada e outros quatro estaleiros. 

Por Luana Ribeiro
 

Comentários