Sintepav BA garante suspensão das demissões no Estaleiro Enseada do Paraguaçu


Após anúncio das demissões anunciadas pelo Consórcio Estaleiro Paraguaçu em função do desequilíbrio econômico causados pelos problemas com a Sete Brasil, o Sintepav Bahia interrompeu as atividades no empreendimento no dia 10 de dezembro e realizou manifestação com milhares de trabalhadores, em Salvador na última quinta-feira (11), buscando construir com as lideranças políticas e econômicas da Bahia uma solução que primeiro garantisse a trajetória de investimentos no Estaleiro e a sua manutenção como uma conquista da Bahia, já que este é um dos maiores investimentos econômicos dos últimos anos.

A manifestação buscou a incorporação das lideranças políticas, econômicas e também se posicionou contra as demissões, e na busca de um acordo para evitar a eliminação de milhares de postos de trabalho diante da crise. O Sindicato defende diante das atuais dificuldades políticas com o impacto na economia, que é preciso promover uma separação entre os malfeitos de alguns e os investimentos como uma conquista da Bahia.

Em assembleia realizada no dia (16), o sindicato apresentou aos trabalhadores o resultado das conversas empreendidas com as lideranças econômicas e políticas da Bahia em função das manifestações realizadas. Como resultado, das 1.200 demissões programadas para o mês de dezembro, no total de 1.000 demissões diretas e 200 indiretas, as empresas aceitaram suspender as que já haviam sido programadas para o mês de janeiro.

Das demissões que já ocorreram, parte dos trabalhadores já havia demonstrado interesse em se desligarem do empreendimento e atualmente encontram-se trabalhando em outras obras no país e os que foram demitidos involuntariamente, existe o compromisso, que se mantido os investimentos a empresa precisará retomar o número de trabalhadores em 2015, e esses terão suas contratações priorizadas.

O Sindicato reafirma o seu compromisso com a Bahia e os trabalhadores e se manterá vigilante nos desdobramentos dos casos das demissões e continuará durante esse período realizando tratativas negociais com as empresas, o Governo, e com os demais canais, a exemplo dos Agentes Financeiros brasileiros como o Banco do Brasil e o BNDS, apresentando suas preocupações com o empreendimento e com as demissões, e voltará a se reunir com os trabalhadores em janeiro de 2015.

Fonte: Assessoria de Comunicação Sintepav Bahia

Comentários