Violência em Maragogipe deixa comunidade em 'Estado de Alerta'

"Estado de alerta, realidade nua e crua
Falo da minha, falo da sua, falo da nossa Filosofia de Rua
Seja bem vindo a um lugar real, onde a dor é real
A angustia é real e sua rica existência não vale mais que um real"
Grupo Filosofia de Rua

Por Zevaldo Sousa

Através da música, podemos retratar a atual situação em que se encontra o município de Maragogipe. Em 2011, quando ensinei Filosofia na rede pública de ensino, entrei em contato com a musicalidade do grupo Filosofia de Rua que me chamou atenção pelo conteúdo de extrema qualidade, utilizando como recurso, a realidade de muitas localidades.

Com isso, toda vez que penso na atual situação em que se encontra o município de Maragogipe, sempre lembro deste trecho da música "Estado de alerta".

Nestes últimos dias, vivemos um momento de tensão. Fugas da delegacia, registros de homicídios, prisões e operações que na maioria das vezes foram transmitidas via televisão, a onde de violência e terror provocou mudanças sociais no município como um todo e relato como o deste policial militar, divulgados no site Forte na Notícia em matéria vinculada  a morte de um taxista no dia 16 de janeiro chama a atenção de qualquer cidadão que se preze e gosta da sua cidade:


"Do que adianta... prende hoje a justiça solta amanhã. O certo mesmo tirar da sociedade esses 'tumores'". Disse um policial militar revoltado com a situação temerosa por que passa Maragogipe e região."

Na minha opinião, já não sei mais qual é o certo, mas sei que do jeito que está, não da para ficar. Ou a sociedade maragogipana toma jeito e muda a sua atitude ou ela vai desaparecer.

Comentários