Navio com maior embarque do Projeto Sondas atraca no cais da Enseada


O Cais I da Enseada Indústria Naval, em Maragogipe, recebeu nesta quinta-feira (12) mais uma embarcação com equipamentos vindos do exterior para o Estaleiro. Dessa vez, foi o navio Rickmers Yokohama, que veio da cidade de Onsan, na Coreia do Sul, trazendo cinco importantes guindastes do navio-sonda Ondina. Até o momento, esse é o maior embarque consolidado do Projeto Sondas com atracação e descarga diretas no empreendimento.

De com acordo com Murilo Portela, da equipe de Diligenciamento de Suprimentos da Enseada, a previsão para o descarregamento total do navio é de dois dias. “A carga é composta de quatro guindastes de lanças articuladas (Knuckle Boom Cranes – dois da superestrutura de ré e dois da superestrutura de vante), quatro pedestais e um Overhead Crane, guindaste que irá operar sobre a cabeça do Blow Out Preventer (BOP), um sistema de válvulas que atua na prevenção de explosões, proporcionando o devido isolamento entre o poço e o navio. Esse é o mecanismo de segurança que garante a integridade da embarcação em operação”, informou.

Luciana Groppo, da equipe de Logística da Enseada, coordenou o desembarque e revelou detalhes sobre a longa viagem do Rickmers. “Ele levou cerca de 35 dias para chegar até aqui. A chegada dele à Baía de Todos os Santos foi ontem à noite, onde ficou fundeado até as primeiras horas da manhã de hoje”, disse.

Os equipamentos que chegaram ao Estaleiro foram fornecidos pela empresa NationalOilwellVarco (NOV) e fazem parte do pacote de drilling (perfuração) e do sistema de movimentação de cargas da sonda Ondina. Juntos, pesam mais de 920 toneladas. O descarregamento foi iniciado às 13h de hoje (quinta) e deve se estender até o final do dia desta sexta-feira.

Comentários