Maragogipe: Escolas municipais iniciam ano com salas superlotadas e sem merenda escolar


Estudar é um direito de todos, mas segundo o artigo 206º da Constituição Federal, é necessária a "garantia de padrão de qualidade.", todavia, tudo indica que aqui em Maragogipe, os padrões de qualidade estão deixando de existir, tudo porque a gestão municipal está faltando com respeito com a classe dos professores maragogipanos que suam a camisa para conseguir transmitir o conhecimento para seus alunos.

Pois é, na volta às aulas da rede municipal de Maragogipe, alunos e professores depararam-se com turmas mais cheias do que é recomendado. Vários professores estão se queixando, pois existem salas superlotadas com até 60 estudantes matriculados.

Com excesso de alunos, professores dizem que não conseguem dar aulas, pois o volume de barulho dos estudantes é muito grande, conversas paralelas, e ainda vale ressaltar que falta espaço e infraestrutura.

"Não há condições de dar aulas em uma sala com 60 alunos", falou uma professora que não quis se identificar. O fato é que estamos regredindo na qualidade da educação, pois tudo indica que a atual gestão está apostando na evasão escolar e isso é um absurdo. Todo mundo sabe que em salas superlotadas, haverá alunos que irão desistir de estudar.

Sem merenda escolar
Nesta semana, o vereador Eustílio de Carvalho Neto fez denuncia na ouvidoria do MEC, após receber frequentes reclamações de pais e alunos sobre a falta de merenda escolar e a liberação de aulas por falta do alimento entre outros em escolas do Município.


Comentários