Fundação Pedro Calmon lança concurso para escritores escolares de redação e poesia


Na manhã desta quinta (23), foi lançado o II Concurso para Escritores Escolares de Poesia e Redação, iniciativa da Diretoria do Livro e Leitura da Fundação Pedro Calmon/SecultBA que tem como objetivo sensibilizar os estudantes para o ato da escrita criativa, revelar novos talentos e promover a integração entre as escolas das redes pública e privada do estado. Em 2014, o Concurso premiou nove estudantes e concedeu três menções honrosas. O lançamento do Concurso ocorreu na Biblioteca Infantil Monteiro Lobato (Nazaré) e tem inscrições gratuitas abertas até o dia 25 de maio.

O concurso é voltado para estudantes do Ensino Fundamental I, II e Médio e de acordo com regulamento cada estudante poderá se inscrever com apenas um poema e/ou uma redação − ficcional ou não e de temática livre – e as obras devem ser inéditas, ou seja, não podem ter sido publicadas, impressas, e/ou classificadas em qualquer outro concurso. A professora da Creche Escola Andree Maguil, de Simões Filho, que estava presente no lançamento, já se prepara para inscrever seus alunos. “Lá sempre buscamos levá-los a espaços culturais para ampliar a formação. Temos muitos lá que adoram escrever e vamos inscrevê-los”, contou. Uma delas é Vitória Nicole, de 8 anos, que já tem seu tema. “Adoro escrever e penso em escrever sobre a Emília. Gosto muito dela”, disse a pequena.

Para João Vanderley de Moraes Filho, diretor do Livro e Leitura, a ação é uma política pública que visa criar um impacto nas crianças e jovens, envolvê-los no ambiente da leitura e levar este estímulo para as famílias. “Os ganhadores levam livros como premiação e isso já vai atingir toda a família. Assim, envolvemos os espaços onde se constroi leitores, na biblioteca, em casa e na escola, que é onde se tem o maior índice”, frisou. Os vencedores em 1º lugar ganham 100 livros, o 2º ganham 75 e o 3º leva 50 livros para casa. Os que ganham Menção Honrosa também serão premiados, com 50 livros. Acesse o REGULAMENTO AQUI.


Comentários