Ministérios Público se unem na Bahia para combater a corrupção


Os três ramos do Ministério Público vão atuar em conjunto para ações de combate à corrução na Bahia. A proposta foi definida em reunião realizada na tarde desta terça-feira (31) Na sede do Ministério Público do Trabalho (MPT), com a participação do procurador-chefe Alberto Balazeiro, o procurador-geral de Justiça da Bahia, Márcio Fahel, e o coordenador nacional de Combate às Fraudes na Administração Pública do MPT, Rômulo Almeida. Nos próximos dias, representantes do MPT, do Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) e do Ministério Público Federal (MPF) na Bahia fazem reunião para traçar estratégias e prioridades de atuação.

“Nosso objetivo é estabelecer no estado um modelo de integração dos três ramos do Ministério Público, trabalhando em sintonia e cooperação para combater a corrupção no setor público”, explicou o procurador Rômulo Almeida. O chefe do MP estadual, Márcio Fahel, propôs que o encontro fosse realizado na sede do MP-BA e defendeu a ideia de atuação conjunta dos três ramos como forma de potencializar os esforços. Para o Procurador-chefe do MPT, Alberto Balazeiro, “essa integração é extremamente benéfica para toda a sociedade e já vem se materializando em outras frentes, como o grupo de atuação no setor de saúde”, lembrou.

Também participaram da reunião o promotor de Justiça Luiz Eugênio Fonseca Miranda, do MP estadual, e os procuradores do trabalho Antônio Messias Bulcão, Bernardo Guimarães, Pacífico Rocha e Luís Carneiro. Também foram discutidos aspectos de atuações conjuntas já em andamento e que envolvem os dois ramos do MP. A participação do MPF no grupo de combate à corrupção já havia sido definida anteriormente.

Fonte: Assessoria de Comunicação do MPT 5ª Região - 31/03/15

Comentários