ESPECIAL 02 DE JULHO: Fundação Pedro Calmon promove atividades culturais em Maragogipe

A Fundação Pedro Calmon, vinculada à Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult), iniciou da Rota da Independência que estava em Maragogipe, neste sábado, dia 27 de junho. A cidade recebeu uma sequência de atividades culturais que são de extrema importância para o entendimento da História do Dois de Julho na luta pela Independência da Bahia e do Brasil.


Neste sábado, um ônibus da Feira Móvel, iniciativa da Diretoria do Livro e Leitura (DLL) da Fundação Pedro Calmon, distribuiu kit-livros e comercializa obras de autores baianos com preços a partir de R$ 5. 

A aula pública destinada ao município de Maragogipe contou com a presença do prof. Manuel Passos (FUNCEB) que falou sobre as Guerras de Independência: de Antonio Rebouças a Fernando Sá. O professor Benedito Jorge Carneiro de Carvalho também falou sobre a importância do 02 de julho para a comunidade maragogipana e arrancou aplausos do público pela emoção que de suas palavras.  A Fundação Pedro Calmon também recebeu uma provocação por parte da comunidade maragogipana que solicitou o relançamento dos livros de Osvaldo Sá.

A programação incluiu ainda apresentações poéticas das crianças do Grupo Rouxinol de Poesia (Cachoeira), além da Biblioteca Móvel, com atividades de leitura, sorteio de kits livro, contação de histórias temáticas, e o Tabuleiro Virtual 2 de Julho, jogo lúdico educativo que testa o conhecimento do público sobre a data histórica.

Abertas ao público, as atividades são voltadas para estudantes, pesquisadores, professores e todos interessados pela memória e história da Bahia. Serão mais de 190 quilômetros de Rota da Independência, mais de 20 formações - entre aulas públicas itinerantes e palestras -, em municípios do interior e diversos bairros de Salvador. Mais de um mil exemplares de cerca de 100 títulos, entre publicações editadas pela fundação e apoiadas por meio de editais, serão comercializados.

Aulas
As aulas públicas levam historiadores aos principais pontos onde ocorreram batalhas pela Independência da Bahia no município e em Cachoeira.

As atividades em Salvador começam na segunda (29), com palestras, aula pública, apresentação do novo site da Biblioteca Virtual 2 de Julho e lançamento de publicações históricas, além de Feira de Livros na praça do Campo Grande. No dia 1º de julho, em Caetité, onde também ocorreram batalhas entre brasileiros e portugueses em 1823, o historiador Argemiro Ribeiro vai falar sobre a independência para o público.

Na terça (30), a aula pública ‘De Pirajá ao Campo Grande’ acontece em uma van, com o historiador Sérgio Guerra Filho. A iniciativa leva o público aos pontos na capital onde ocorreram batalhas pela independência. Após sair do Largo de Pirajá, a aula segue para pontos como o Largo da Lapinha e a Praça Municipal.

Já no dia 5 de julho, a partir das 9h, na praça do Campo Grande, a aula pública será com o historiador Marcelo Siquara, que vai falar sobre o Campo Grande nas batalhas pela Independência. A programação completa está disponível no site da Fundação Pedro Calmon.

Comentários