Lideranças do Estado defendem o projeto da Bahia. Conheça as opiniões


O sentimento de tristeza e desilusão que tomou conta do Recôncavo Baiano há sete meses sensibilizou as principais autoridades políticas da Bahia, que se reuniram, em maio, na sede da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), em Salvador. Parlamentares de diversos partidos que estiveram presentes no evento reconheceram a importância da Enseada para o Estado, bem como os sérios impactos econômicos e sociais causados com a paralisação do empreendimento

O estaleiro da Enseada, considerado pelos baianos como o “mais importante projeto da Bahia nos últimos 10 anos” tem sido alvo de intensa luta por parte do Governo da Bahia e de entidades como FIEB, SINTEPAV, SINAVAL, dentre outras. Conheça a opinião de quem esteve no evento:

Walter Pinheiro, senador:
“O projeto da Enseada não se trata nem de concepção de governo, nem de partido, mas da concepção de desenvolvimento econômico para o nosso estado”.

Lídice da Mata, senadora:
“Vamos mobilizar nossa bancada e contar com o apoio do governador para liderar este movimento em favor desse projeto tão importante para a Bahia”.

Bebeto Galvão, deputado federal:
“Temos que olhar para o valor que esse estaleiro tem para a vida da Bahia. O estaleiro é uma conquista econômica da Bahia, representa o Brasil do crescimento e da geração de oportunidades”.

Jorge Solla, deputado federal:
“Temos que preservar os investimentos estruturantes. A Enseada precisa seguir em frente”.

Jorge Hereda, secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado da Bahia:
“Tenho certeza que vamos ter o encaminhamento do assunto. Nosso foco vai ser para que a Petrobras mantenha o acordo original”.

Vera Lucia, prefeita de Maragogipe:
“Temos hoje uma taxa de desemprego muito grande, prejuízos no comércio, lojas fechando. É difícil e triste ver essa situação. Outro impacto tem sido também na geração de receita”.

Jorge Castellucci, prefeito de Salinas da Margarida:
“Estamos sofrendo com essa paralisação por conta da demissão dos nossos jovens, que criaram uma esperança muito grande no futuro, e dos impactos no comércio do município”.

Ricardo Alban, presidente da FIEB:
“São investimentos que têm efeitos muito positivos para o emprego, a renda e a arrecadação em municípios com baixo desenvolvimento econômico e social. Trata-se de um projeto estruturante e de grande impacto para a indústria”.

Fernando Barbosa, presidente da Enseada:
“Nossa chegada no Recôncavo trouxe uma série de oportunidades para os moradores. Somos uma indústria fertilizadora e agora enfrentando uma crise de liquidez no setor que nos afeta profundamente”.

Comentários