Secretaria Desenvolvimento Rural entrega trator que beneficiará cerca de 200 famílias de agricultores em Maragogipe


Durante seminário organizado por associações comunitárias de Maragogipe, no Recôncavo baiano, neste domingo (14), para discutir o desenvolvimento regional nas áreas da agricultura familiar, turismo na Baía de Todos-os-Santos e indústria naval, a Secretaria Desenvolvimento Rural do Estado (SDR) assinou um termo de doação de um trator agrícola, com implementos. O equipamento beneficiará 200 famílias de agricultores que vivem do cultivo de amendoim, batata, mandioca, aipim e laranja, entre outras culturas plantadas no povoado de Guaí, a 30 quilômetros do município.

Assinaram o documento a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR) e a Associação de Desenvolvimento Comunitário do Serrote, distrito de Maragogipe. Segundo o secretário Jerônimo Rodrigues, o equipamento vai permitir um melhor aproveitamento econômico pelas comunidades, dinamizando a produção local e melhorando, significativamente, a vida de centenas de famílias, cumprindo a meta do governo estadual de implementar políticas públicas voltadas à redução da pobreza rural e inclusão socioprodutiva no estado.

Rodrigues salientou que o governo está entregando projetos importantes, como o de mecanização agrícola, contribuindo para o desenvolvimento da região. “Queremos, sobretudo, atuar para o desenvolvimento das comunidades quilombolas, indígenas, jovens, mulheres, pescadores, marisqueiros, entre outras".

O secretário enfatizou ainda que a SDR “nasceu com a função de cuidar dos pequenos, trabalhando a capacidade de gestão. Precisamos fortalecer, cada vez mais, nossas associações e cooperativas, dialogando com as comunidades pesqueiras, de mariscos, que mais precisam. Estamos dispostos a realizar a regularização fundiária, a assistência técnica para o agricultor, implantando agroindústrias, viabilizando a comercialização, contribuindo para revitalizar o Recôncavo”.

O presidente da Associação de Serrote, afirmou que o equipamento é "importantíssimo para a comunidade. Hoje, seriam R$ 60 por hora para usar um trator. Agora, teremos esse custo reduzido para o associado, que vai poder inclusive discutir que taxa pode pagar. Vamos trabalhar melhor para roçar, arar, gradear e dar um impulso à produção local", 

Comentários