O Dia 24 de Agosto: Dia de São Bartolomeu


O cristianismo está pontilhado de santos e beatos nos seus mais de dois mil anos de história. São relatos que contam a vida e a obra de cada um deles, sempre em razão da fé que demonstraram nos ensinamentos do Cristo. Bartolomeu nasceu em Caná, na Galileia, aldeia pouco distante de Nazaré. Era de origem humilde, filho de agricultor, motivo pelo qual o seu nome em hebraico: "Bar", que significa filho e "Thomai" que significa agricultor. Consta que, no dia 24 de agosto do ano de 51, o apóstolo Bartolomeu foi submetido ao suplício de ser esfolado vivo e tendo resistido a tamanha brutalidade, foi decapitado, razão pela qual esse é o dia de São Bartolomeu.

Nos evangelhos de Mateus, Marcos, Lucas e João e também nos Atos dos Apóstolos, existem registros do encontro de Natanael com Jesus. Até esse encontro ele se mostrava descrente das coisas que falavam a respeito do Mestre. Mas, bastou ouvir o Mestre para nascer ali um homem novo. O apóstolo Bartolomeu acompanhou Jesus por todos os lugares por onde Ele pregou a boa nova. Após a ressurreição de Jesus, o apóstolo Bartolomeu saiu a pregar o que aprendera com o Mestre e esteve na região da Armênia, Índia e Mesopotâmia. Movido pela fé transformou-se num grande conversor de pessoas, capaz de vencer muitas dificuldades, cumprindo sua missão evangelizadora. Realizou conversões de aldeias inteiras. Todavia a conversão mais importante foi a do rei Polimio e sua esposa, feito que motivou a ira dos sacerdotes os quais contando com o apoio de Astíages, irmão do rei, sentenciaram o apóstolo à morte.

Em Maragogipe, a devoção a São Bartolomeu teve início por voltas do ano 1643 com a chegada do colonizador português Bartolomeu Gato. Os habitantes locais aceitaram o novo padroeiro proposto pelo colonizador português que providenciou a construção de uma igreja para a nova devoção. A missão foi árdua, mas todos estavam imbuídos do desejo de erguer uma grande e bela igreja para devoção de um santo de história grandiosa e bela. Para tanto todos foram chamados a contribuir e cada um dentro de suas posses atendeu ao chamamento. O colonizador, por sua vez, conseguiu junto à Corroa uma ajuda de setenta contos de reis para a conclusão daquela que é hoje a construção mais importante da cidade e uma das jóias da arquitetura colonial do Recôncavo. Foi nessa época que criou-se a Freguesia de São Bartolomeu de Maragogipe, desmembrada da de Nossa Senhora do Jaguaripe.

A festa em louvor a São Bartolomeu já se realiza há mais de trezentos anos, em Maragogipe. Caminhando ao lado do progresso dentro do possível, as tradições são mantidas e outras modificadas. No fundo, porém, mantém-se a essência da devoção. Por tradição, em nossa cidade, a Festa de São Bartolomeu sempre foi realizada no último domingo do mês de Agosto. Sendo assim, não se justifica, celebrá-la num domingo anterior ao dia do Santo, como opinam alguns, pois, isso vai de encontro às normas eclesiais e à nossa tradição de realização no último domingo de Agosto.

Em meio às alegrias do mês devocional, destaca-se, em especial um dia como mais alegre: 24 de agosto. Neste dia, ao alvorecer, desperta a gente maragogipana com o compromisso de acorrer ao templo esplendoroso da Matriz para a missa da alvorada. É um momento ímpar na vida de Maragogipe, sempre foi assim. A vetusta igreja não comporta o número de devotos que "mais cedo acordam para mais cedo louvarem seu Padroeiro", pedindo-lhe proteção. É assim que, com os corações contritos, mãos levantadas em súplicas, vozes em uníssono com as músicas maviosas executadas pelo coral, os corações pulsando mais forte de alegria, os devotos do grande apóstolo, compõem um quadro de rara beleza, momento de êxtase, porque foi assim que Maragogipe aprendeu, desde sempre, a louvar o seu Padroeiro, o belo e radioso guia da Terra das Palmeiras - SÃO BARTOLOMEU! Sua Benção, meu Padroeiro!

ADABAN
JUL/2015

Comentários