Encontro de sambadores debate revalidação do registro do samba de roda da Bahia como patrimônio cultural

Aconteceu hoje, no município de Santo Amaro, no Recôncavo baiano, o 8º Encontro dos Mestres e Mestras do Samba de Roda que propõe novos encaminhamentos para a Salvaguarda, onde será apresentado o relatório preliminar de análise para a revalidação. O encontro foi coordenado pela ASSEBA (Associação dos Sambadores e Sambadeiras do Estado da Bahia), Rede do Samba do Roda e IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.


Esta foi mais uma importante etapa do processo iniciado no ano passado para debater a renovação do registro do samba de roda do Recôncavo Baiano como patrimônio cultural brasileiro e seu plano de salvaguarda acontecerá durante.

Mais de 300 pessoas entre mestras e mestres sambadores e interessados no tema participaram do evento, que contou também com a presença do repentista, cordelista e sambador Dr. Bule-Bule e do cineasta Pola Ribeiro, ex-diretor do Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (IRDEB), atual secretário do Audiovisual no Ministério da Cultura.

O processo de avaliação para revalidação do bem cultural de natureza imaterial é previsto por lei. Depois de 10 anos do registro do samba de roda baiano como patrimônio cultural brasileiro, o processo de revalidação foi iniciado em 2014 com a realização de assembleias itinerantes, mediadas pela Superintendência do IPHAN na Bahia, em municípios do Recôncavo e de outras regiões da Bahia para onde o samba se expandiu na última década. No encontro, será apresentando o relatório preliminar elaborado a partir das assembleias e os participantes terão a oportunidade de reavaliar e propor modificações para o plano de salvaguarda do samba baiano.

Salvaguardar um bem cultural de natureza imaterial é apoiar sua continuidade de modo sustentável, atuar para melhoria das condições sociais e materiais de transmissão e reprodução que possibilitam sua existência.

Comentários