Bahia reúne especialistas para debater saídas para a crise da indústria do petróleo


Especialistas da cadeia petrolífera baiana debateram ao longo do dia 23/11, segunda-feira, em Salvador, o panorama geopolítico do petróleo e as causas da crise que atingiu a indústria de óleo, gás e naval no estado. Com organização da União dos Municípios da Bahia (UPB) e do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA-BA), o evento serviu também para apresentar uma agenda propositiva para a retomada da indústria do petróleo e da construção naval, fortemente impactadas por conta da paralisação das obras de implantação do estaleiro da Enseada Indústria Naval, em Maragogipe, no Recôncavo Baiano. De acordo com o CREA-BA, mais de 40 municípios baianos tiveram a economia comprometida diante da atual crise.

A Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB) foi representada pelo coordenador do Conselho de Petróleo, Gás e Naval (CPGN) e diretor de Relações Institucionais e de Sustentabilidade da Enseada, Humberto Rangel, que abordou os principais problemas que afetaram a indústria naval brasileira a partir de novembro de 2014.

A mesa de abertura do evento contou ainda com participações do vice-governador da Bahia, João Leão, da presidente da UPB, Maria Quitéria, do superintendente do Sebrae/Ba, Adhvan Furtado, do presidente da Associação Brasileira dos Produtores Independentes de Petróleo (ABPIP), Marcelo Magalhães, dos deputados Valdenir Pereira (federal) e Rosemberg Pinto (estadual).

Fonte: Navegando Juntos

Comentários