Confusão marca votação de requerimento para adiar votação no Conselho de Ética


O presidente do Conselho de Ética, deputado José Carlos Araújo (PSD-BA), cortou a palavra do deputado Vinicius Gurgel (PR-AP) durante votação de requerimento de adiamento da votação do parecer preliminar contra o deputado Eduardo Cunha. A proposição é de autoria do deputado Manoel Junior (PMDB-PB).

Gurgel queria participar da discussão, mas como não estava inscrito, Araújo não permitiu sua fala. Os dois parlamentares bateram boca e o presidente decidiu cortar o microfone de Gurgel.

O deputado Manoel Junior afirmou que não fez nenhuma ação que não fosse pautada no regimento e no regulamento do Conselho de Ética. Ele também defendeu que se aguarde decisão do Supremo e da Mesa para se avaliar recurso apresentado pela defesa do deputado Eduardo Cunha,

O deputado Júlio Delgado (PSB-MG) defendeu o relator, Fausto Pinato (PRB-SP). Ele se manifestou contrário ao adiamento da votação. “Já é a quinta sessão de votação e não venham dizendo que essa chincana formada aqui é para protelar”, reclamou Delgado.

Com o início da Ordem do Dia do Plenário, a votação foi encerrada. Por protestos de deputados, o deputado José Carlos Araújo decidiu encerrar a sessão. “Eu não vou atropelar o regimento. Amanhã estamos convocando sessão para dar continuidade da sessão de hoje, às 13h30 para votação”.

Manifestantes contra o presidente da Câmara foram retirados da sala do colegiado.

Comentários