Índice Firjan de Desenvolvimento aponta leve crescimento de Maragogipe em 2013

O município de Maragogipe cresceu com relação ao Índice de Desenvolvimento dos Municípios avaliado e divulgado pela Firjan, mas vale ressaltar que este crescimento apenas demonstra uma regularidade mantida pela gestão do ex-prefeito Silvio Ataliba que em 2010 e 2011 chegou a colocar o município entre os 70 municípios baianos com melhor índice de desenvolvimento.

Neste ano (2015) a Firjan divulgou dados coletados no primeiro ano da gestão (2013) da atual prefeita Vera da Saúde e com relação ao ano anterior (2012), o município de Maragogipe cresceu, mas se manteve na média estabelecida na gestão anterior não evoluindo com qualidade.


Confira mais alguns dados do município de Maragogipe:
Maragogipe (2010) - 070º lugar (Bahia) e 3995º (Brasil) - IFDM: 0,5391
Maragogipe (2011) - 067º lugar (Bahia) e 3931º (Brasil) - IFDM: 0,5591
Maragogipe (2012) - 173º lugar (Bahia) e 4756º (Brasil) - IFDM: 0,5078


Guanambi, na região oeste, é atualmente o município mais desenvolvido da Bahia. O dado é constatado na mais recente apuração do Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM).

O levantamento, feito nacionalmente pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), revelou que os dez municípios mais desenvolvidos do estado apresentam nota moderada (entre 0,6 e 0,8). Nenhum, portanto, com nota alta (entre 0,8 e 1,0), só constada em cidades das regiões sul e sudeste do país. São considerados avanços nas áreas de saúde, educação, emprego e renda.

No caso de Salvador, a cidade configura entre as dez mais desenvolvidas do estado, mas registrou queda no índice geral, tendo recuado três posições, saindo do quinto para o oitavo lugar no ranking. Com desenvolvimento moderado, Salvador obteve nota de 0,7160, abaixo da média nacional: 0,7441.

As dez cidades baianas com melhor desenvolvimento (todas no nível moderado) são: Guanambi, Lauro de Freitas, Mata de São João, Santo Antônio de Jesus, Luís Eduardo Magalhães, Brumado, Camaçari, Salvador, Porto Seguro e Simões Filho.

Comentários