Por causa das brigas entre facções rivais, Maragogipe repercute de forma negativa na Bahia

O jornal Correio da Bahia divulgou hoje, dia 21 de dezembro, uma matéria intitulada "Briga entre facções Katiara e Caveira leva terror à Maragogipe" e tudo indica que amanhã, dia 22 de dezembro, a matéria seja divulgada nos impressos do jornal. A repercussão na Bahia deste conflito entre facções rivais tem impacto negativo para a nossa histórica e rica cidade.

A violência em Maragogipe, nestes últimos anos, atingiu níveis alarmantes. A população fica cada vez mais encarcerada, entre muros e grades. A atuação do governo municipal e estadual frente a toda essa onde desenfreada de violência e crime é insignificante e esta insignificância reflete drasticamente no crescimento destes índices de violência. Quais soluções devemos tomar para resolvermos este problema no município de Maragogipe?

Enquanto refletimos sobre o assunto. Leia parte da matéria do Correio24horas:


Bruno Wendel (bcardoso@redebahia.com.br)
Fonte: Correio 24Horas

Um tiroteio entre duas facções levou pânico à cidade de Maragogipe, Região Metropolitana de Salvador, neste domingo (20). Segundo moradores, cerca de 50 integrantes das quadrilhas Katiara e Caveira trocaram tiros por mais de uma hora.

O confronto começou por volta das 20h30, no bairro de Comissão, reduto do Bonde do Maluco, grupo filiado à facção Caveira. Moradores contaram que dois integrantes da Katiara chegaram atirando em um beco, onde estavam alguns integrantes do bando rival.

“Eles chegaram atirando na área do outro bando e correram, com o intuito de atrair os desafetos para uma emboscada”, contou um morador do bairro. Moradores se trancaram em casa enquanto as ruas foram tomadas por homens armados de fuzis e metralhadoras, que estavam a pé e também em motocicletas.

O tiroteio se estendeu para os bairros de Boiada, Cabaceira, Alto do Sacramento e Beco do Baiúca. Paredes de casas, estabelecimentos comerciais e carros foram perfurados pelos tiros. “Foi terrível. Eles chegaram a invadir algumas casas durante as perseguições. Um milagre ninguém ter sido atingido”, disse uma morada.

A polícia local pediu reforço e guarnições do Pelotão Especial da Polícia Militar de Cruz das Almas chegaram à Maragogipe por volta das 22h. “Quando souberam da chegada da polícia, os grupos se dispersaram. Mas alguns integrantes da Katiara cruzaram com os policiais e houve outro tiroteio”, relatou outro morador.

O tiroteio foi confirmado por policiais militares. Já a delegada Ana Neide, titular da delegacia de Maragogipe, preferiu não comentar sobre o assunto. "Estamos em fase de investigação", declarou.

Medo
Moradores de Maragogipe estão apavorados com a violência local. “A situação aqui é muito crítica. Estamos com medo de andar até durante o dia. Eles passam de motos, atiram para cima. É um terror só”, disse uma dona de casa.

Ainda segundo moradores, os traficantes agem como se não tivessem medo da polícia. “O tráfico de drogas rola solto aqui. E não tem mais essa de traficar à noite ou em locais escondidos. Eles mexem com drogas a qualquer hora e, em algumas vezes, eles não estão nem aí para polícia e vendem no centro da cidade”, relatou a funcionária de uma farmácia.

Ver matéria completa no Correio 24Horas

Comentários