Servidores da Bahia param por 48h em novo protesto contra projeto que muda concessão dos benefícios


Os servidores estaduais se mobilizam nesta terça-feira (15) em um novo protesto contra as propostas enviadas pelo governo à Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) que mudam benefícios como estabilidade financeira, férias e licença-prêmio do funcionalismo público.

A paralisação foi convocada pela Federação dos Trabalhadores Públicos do Estado da Bahia (Fetrab) e deflagrada por 48h. Trabalhadores da saúde e do judiciário confirmaram adesão, de acordo com os sindicatos que representam as categorias. Na quarta (9), os servidores já haviam parado as atividades por 24h pelo mesmo motivo.

A presidente da Fetrab, Marinalva Nunes, afirmou que a paralisação é contra a aprovação da do projeto de Lei 21631/2015, que trata das mudanças na concessão dos benefícios, e ainda da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 148/2015, que pode tornar constitucionais as alterações.

"A gente está tentando sensibilizar o governo para retomar a discussão com os servidores. Precisamos conversar. Sabemos o objetivo do governo com medidas, mas precisamos negociar”, defende Marinalva.

O presidente da Alba, o deputado Marcelo Nilo, afirmou que a PEC deve ser analisada em comissão interna nesta terça-feira (15) e só deve ser levada ao plenário na quinta (17). A aprovação da PEC é necessária para apreciação do projeto de lei, que só deve ser analisado a partir de7 de janeiro de 2016, na volta do recesso.

A Secretaria Estadual da Administração da Bahia (Saeb) informou que a finalidade do projeto é uniformizar a política de recursos humanos para o funcionalismo do estado, de acordo com o que já é praticado pela União e em outros estados brasileiros. Com as mudanças, a administração pretende economizar em torno de R$ 200 milhões.

Fonte: Bocão News

Comentários