Atraso em obra na Escola Plínio Pereira Guedes compromete retorno das aulas


É sempre bom quando percebemos que há investimentos na Educação Pública. Mas, é preciso salientar que o sistema educacional não pode parar. As aulas devem continuar, e é por este motivo que estudantes da Escola Municipal de Referência Plínio Pereira Guedes aguardam ansiosamente pelo retorno das aulas. A escola entrou em reformas e ampliação no dia 23 de outubro de 2015 e tem prazo para térmico na obra no dia 19 de julho de 2016. O custo da obra é de R$ 1.286.394,46, e segundo placa da prefeitura, a obra está sendo realizada com recursos próprios.

Vale ressaltar que a reforma do prédio antigo, tinha previsão de entrega no dia 15 de março, mas por conta dos atrasos, estudantes e professores estão preocupados com o início do ano letivo. Já a ampliação do prédio, tem como previsão o dia 19 de julho deste ano.


Segundo informações do MEC, a Escola Municipal de Referência Plínio Pereira Guedes atende uma média de 900 alunos por ano, sendo que 700 no Ensino Regular e 200 na Educação de Jovens e Adultos (Dados 2014). "Acreditamos muito no poder público. Quando ele quer, ele faz.", disse um aluno. Já outro, indignado, afirma que "é preciso mais eficiência nas obras para não atrapalhar meus estudos e dos meus colegas." 


Há necessidade de urgência na tomada de decisões e informes a população. Se a escola continuar em obra há necessidade de remanejamento dos alunos para outro espaço para evitar prejuízos imateriais na comunidade escolar.

Perguntas ficam no ar: Quando a escola finalizará a reforma? E a ampliação? Quando os alunos retornaram as aulas? E por quê tanto alunos numa sala de aula se há vagas em outra escola?

SALAS SUPERLOTADAS
Enquanto isso, na Escola Municipalizada Luiz Eduardo Magalhães há sérias denúncias relativas ao excesso do número de alunos em salas de aula. Segundo informações, existem salas com mais de 40 alunos. Há casos que superam 50 alunos. Seja como for, há necessidade de revermos tal situação.

SALAS COM VAGAS
Apesar de não fazer parte da rede municipal de ensino, a Escola Polivalente de Maragogipe continua com salas com vagas para alunos do ensino fundamental II e médio. Na semana passado, carro de som transmitiu pelas ruas maragogipanas a mensagem de vagas abertas na Escola Estadual Polivalente de Maragogipe.

Comentários