Carnaval de Maragogipe 2016 tem apoio da SECULT


As máscaras, fantasias e grupos tradicionais estão garantidos no Carnaval de Maragogipe 2016, no Recôncavo baiano. A Secretaria de Cultura do Estado (Secult) apoia duas ações na festa deste ano, totalizando R$ 223 mil de investimento. A primeira acontece por meio do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac), vinculado à Secretaria de Cultura do Estado (Secult), que assinou um convênio com a prefeitura local.

A segunda ação é o projeto ‘Matizes’, que durante seis meses promove seminários, oficinas, capacitação e exposição para assegurar a economia criativa e a salvaguarda do festejo. O convênio com Ipac foi assinado na última sexta-feira (29) pelo diretor-geral do órgão, João Carlos de Oliveira, e a prefeita Vera Lúcia dos Santos, com repasse de R$ 120 mil.

O projeto ‘Matizes’, vencedor do Edital de Agitação Cultural da Secult, terá recursos de R$ 103 mil do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA). “O valor do convênio vai garantir elementos tradicionais da festa, que é singular na Bahia e no Brasil”, afirma Oliveira. A parceria apoia ainda orquestra carnavalesca, bandas locais, charangas, bailes de máscaras e exposição fotográfica.

Bem Imaterial
Segundo o diretor do Ipac, as diversas culturas da festa estão evidentes nas vestimentas, fantasias e máscaras; algumas até remetendo ao Carnaval veneziano. Já as influências indígenas e africanas estão em músicas “ou em instrumentos musicais, máscaras populares e manifestações que ocorrem nas ruas da cidade”. Por essas e outras qualidades, a festa recebeu o título de Patrimônio Imaterial da Bahia em 2009, via Ipac. Muitas dessas tradições são passadas entre gerações de costureiras de fantasias, artesãos de máscaras, instrumentistas e responsáveis por folguedos.

“Sem a contribuição da Secretaria de Cultura seria complicado o Carnaval de Maragogipe acontecer”, enfatiza a prefeita. “O termo de cooperação com o Ipac foi essencial. Só com o recurso do município ficaria difícil realizar o evento. A participação do órgão é decisiva para o fortalecer e preservar essa identidade cultural”, diz controladora-geral de Maragogipe, Maria das Graças Carvalho.

Turistas
Segundo o coordenador de Turismo do município, Fábio Nascimento, cerca de 10 mil turistas frequentam o Carnaval na cidade, anualmente. “Temos um cais no estuário do rio onde atracam embarcações de pequeno porte e a ponte para grande porte. No ano passado recebemos mais de 200 embarcações”. O Carnaval da SecultB também apoia centenas de artistas, grupos e entidades na Bahia, com programação nos sites da secretaria e do Carnaval da Bahia. Informações sobre a festa em Maragogipe podem ser obtidas pelod telefones (75) 3526-2968/1752.

Fonte: Ascom/Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac)
Foto: Junior Major

Comentários