Policlínica de Maragogipe: Pacientes reclamam de demora no atendimento e médicos reclamam de cansaço


O que está acontecendo com a saúde maragogipana? Além da atual gestão prometer e não cumprir às tão famosas policlínicas, o hospital de Maragogipe que seria reformado e entregue no dia 24 de agosto de 2013, o hospital de São Roque, dentre outras promessas de campanha, além de tudo isso, o serviço de saúde continua decaindo a cada dia que passa.

Em apenas cinco dias seguidos recebi três reclamações sobre o sistema de saúde que resolvi postar todos os três casos de uma vez só.

No dia 13 de fevereiro, recebi uma notícia de que alguns pacientes presenciaram uma discussão entre duas pessoas na policlínica e, logo após esta discussão, o médico abandonou o plantão, deixando a clínica sem plantonista. Os pacientes que se encontravam no local ficaram perplexos com a situação, sem saber o que fazer, por este motivo, acabaram me procurando para relatar sobre o caso.

Em outro caso, ocorrido no dia 15 de fevereiro, o médico plantonista da policlínica de Maragogipe negou atendimento a um paciente afirmando que estava "cansado", pois havia atendimento mais de cem pessoas naquele plantão. Segundo informações deste paciente, que não quis ser identificado, o médico pediu que uma enfermeira atendesse o paciente que ele carimbava e assinava a receita. O paciente acabou relatando que "nunca pensou em passar por uma situação dessa, foi um dos maiores vexames que já passei na vida, ter atendimento médico negado porque o profissional se diz estar cansado, realmente é preocupante a situação em que nosso município se encontra" enfatizou o paciente entristecido com a situação.

Hoje, dia 17 de fevereiro, mais um caso, segundo informações, pacientes que se encontram na policlínica desde nove horas da manhã até o meio-dia reclamaram que ficaram sem ser atendidos todo este tempo. "Nenhum médico nos atendeu", falou um paciente. 

Bem, todos esses casos são confirmados por pacientes e merecem especial atenção. Se a Secretaria de Saúde está passando por problemas neste setor tão importante do município, então chegou o momento de repensarmos o modelo de gestão da saúde pública que estamos adotando.

HUMANIZAÇÃO
Todos nós sabemos que os serviços de saúde são essenciais e extremamente humanitários, enquanto nós não tivermos a mínima sensibilidade para com a outra pessoa, respeitando e entendendo o estado em que se encontra não poderemos lidar com questões da saúde humana. Entendo cada reclamação, tanto dos pacientes que ficaram sem receber o atendimento, ou que receberam o atendimento após horas em espera, assim como entendo a situação do médico que atendeu "mais de cem pessoas" alegando cansaço físico e mental. Pergunta-se: Como um médico cansado pode atender bem um paciente? Todo o ser humano é passível ao erro e o médico também é um ser humano e é por este motivo que afirmo, nós devemos repensar o nosso sistema de saúde. 

Precisamos de um sistema mais humanitário e que seja capaz de atender as necessidades da população sem sobrecarregar os funcionários da saúde. Todos devem ser capazes de cuidar um do outro, sem distinção ou discriminação. É somente assim que construiremos uma sociedade mais justa e mais humana.

Comentários