Por quê a reforma e ampliação das praças Getúlio Vargas, Heráclio Guerreiro e 02 de Julho não foram finalizadas?

Muitas perguntas estão sendo feitas pelos maragogipanos tudo por falta de transparência da Prefeitura de Maragogipe. Vale ressaltar, não é o cidadão que deveria procurar a informação. A informação deveria estar disponível, a qualquer momento. A prefeitura faz propagandas e mais propagandas dos seus feitos, mas por quê ainda não colocou nota de esclarecimento a população com relação às obras que deveriam ter sido realizadas nas praças Getúlio Vargas, Heráclio P. Guerreiro e 02 de Julho? A população quer saber os motivos que levaram a empresa M E P transportes e construções, a abandonar o serviço sem finalizar a obra. 


Confira como se encontra a Praça Getúlio Vargas. Do mesmo jeito que estava quando iniciou a atual gestão. Apenas, limpeza pública e pintura foi feita, esporadicamente. Moradores reclamam, constantemente, do lixo acumulado no local. Onde está a reforma e ampliação turística que seria feita por 155 mil reais?

Fotos tirada no dia 13 de fevereiro


EXTRATOS DO CONTRATO:
O extrato do contrato nº 175/2015, define a contratação de empresa para a execução de Obras e Serviços para reforma e Ampliação de Infraestrutura Turística da Praça Getúlio Vargas, da Praça Heráclito Paraguaçu Guerreiro e Praça 02 de Julho na sede do Município de Maragogipe. Através do Convênio nº 1005787-96/2013/Ministério do Turismo/CAIXA, no Valor Global: R$312.478,09 (Trezentos e doze mil quatrocentos e setenta e oito reais e nove centavos). Com vigência de 06 (seis) meses, a contar da emissão da ordem de serviços que foi no dia 22/05/2015.


No dia 08 de junho, mais um extrato referente ao contrato nº 175/2015 foi publicado no Diário Oficial do Município, desta vez a prefeita do município de Maragogipe, tornou público O ADITIVO DE SUPRESSÃO Nº 01 que altera a CLÁUSULA TERCEIRA, do CONTRATO de Nº175/2015 – Tomada de Preços nº 05/2015, ficando suprimido o percentual de 2,0 % (dois por cento) referente ao INSS que compõe o BDI, o que corresponde ao percentual de 0,62% (zero vírgula sessenta e dois por cento) do valor global das Planilhas da empresa vencedora com a redução do valor de R$1.925,81 (um mil novecentos e vinte e cinco reais e oitenta e um centavos). Após a supressão o contrato ficará com o valor global de R$310.552,28 (trezentos e dez mil quinhentos e cinquenta e dois reais e vinte e oito centavos), passando a vigorar a partir de 08/06/2015. Tendo como objeto a execução de Obras e Serviços para reforma e Ampliação de Infraestrutura Turística da Praça Getúlio Vargas, da Praça Heráclito Paraguaçu Guerreiro e Praça 02 de Julho na sede do Município de Maragogipe. Convênio nº1005787- 96/2013/Ministério do Turismo/CAIXA. CONTRATANTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE MARAGOJIPE. CONTRATADA: M E P TRANSPORTES E CONSTRUÇÃO LTDA - ME CNPJ nº07.086.711/0001-70. 


Já na Praça Heráclio Paraguassu Guerreiro que também seria reformada e ampliada, além das reclamações da população, nada foi feito e a empresa responsável ainda destruiu o patrimônio.


Confira a Praça Heráclio Paraguaçu Guerreiro, onde a obra havia começado, tapumes foram colocados, incluindo um dos trechos em que as pedras do passeio foram retiradas e não foram recolocadas e, ainda por cima, o banco está sendo sustentado por pedras. Fotos abaixo tiradas no dia 13 de fevereiro de 2016.









A população quer saber o que aconteceu. A empresa desistiu? A prefeitura entrou com processo contra esta empresa? A prefeitura pagou por estas obras? Por quê retirou as placas sem a conclusão do serviço? O serviço contratado foi somente este que foi feito pela empresa? Será mesmo que estas obras já foram dadas como prontas e entregues? Se foram, cadê os fogos de artificio?

Não tiramos fotos da Praça 02 de Julho, mas ela fica localizada em frente ao Centro de Abastecimento Iguatemi. Vale a pena conferir.

Ao consultar o TCM (Tribunal de Contas dos Municípios), no setor de obras da Transparência Municipal, recebemos a seguinte notícia: "Foi declarado pela entidade que não houve obra/serviço de engenharia realizado no exercício de 2015 até o presente momento."

Comentários