O correto é não perder a esperança (Por Aldo Sampaio)

Por Aldo Sampaio

O sistema político desastroso e antipopular em vigor, se abateu duramente sobre o povo brasileiro.

Aos poucos vão se desnacionalizando o país, aumentando o número de desempregados, deixando à fome multidões, promovendo-se, assim uma verdadeira escalada da miséria.

O desespero ameaça as famílias principalmente quando os noticiários informam o fechamento de mais de 100 mil lojas em todo país deixando milhões de desempregados, endividados, sem perspectivas e sem esperança.

Apesar da situação ter piorado bastante a partir da perda do grau de investimento pelas agências da classificação de riscos que retirou do Brasil o último selo de bom pagador, entende-se porém, que o correto não é perder a esperança e sim lutar pela dignidade e pela vida porque a luta faz florescer a resistência o que já nos parece evidente com as manifestações programadas para o dia 13 deste mês de março em todo país onde o povo não deve se furtar a comparecer porque servirá provavelmente como um recado ou alerta com objetivo de mudar a face cruel do Brasil atual.

Essa é a missão do povo nesse momento histórico até porque o povo compreende que é preciso lutar contra as forças do atraso que tanto infelicitam esta pátria.

Portanto os políticos também devem ao lado do povo lutar pela construção de um Brasil melhor, agora mais do que nunca é o momento, uma vez que as instituições governamentais encontram-se no seu mais completo isolamento.

Hoje o país apresenta um triste quadro de crise econômica com a queda do PIB, inflação nas alturas e um alto índice de desemprego.

O povo e só o povo poderá dá um basta nesta angustiante situação que durante os últimos anos serviu de mal exemplo para outros países gerando um clima de desconfiança e mal-estar tão grande que chegou ao ponto dos investidores deixarem de investir aqui o que resultou na fuga em massa do capital.

Comentários