Articulada por Lula, frente anti-impeachment já reúne 185 assinaturas


Frente parlamentar com 185 assinaturas de deputados federais contrários ao impeachment de Dilma Rousseff (PT) será apresentada hoje na câmara Federal. Será lançado um manifesto "em defesa da democracia".

Num quarto de hotel, no qual montou um QG anti-impeachment, em Brasília, o ex-presidente comandou o lançamento de um manifesto em prol da democracia. Apesar disso, Lula admitiu aos aliados que a situação do governo é complicada, principalmente por conta dos desembarques de partidos como PP e PSD.

Até esta quarta-feira, 13, à noite, o ex-presidente e aliados ainda costuravem a lista. Lula teria dito a deputados do PT e do PCdoB que estavam envolvidos na construção dessa frente, que seriam necessárias mais que as 172 assinaturas, número de votos que o governo precisa ter para barra processo.

A deputada Luciana Santos (PE), presidente nacional do PCdoB, anunciou que vai protocolar nesta quinta, na Câmara, o que denominaram de "Frente mista em defesa da democracia". A lista contaria com assinaturas de 185 deputados e 30 senadores.

Governistas acreditam que isso faria com que os parlamentares se comprometessem com o voto a favor do governo, mas permanecem preocupados com o placar apertado da votação. 

Comentários