Paralisação Nacional contra o PLC 257/16 ocorre nos dias 13 e 14 de abril


A APLB-Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia atende à convocação da CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação) e das principais centrais sindicais do país que por unanimidade aprovaram a paralisação geral de todos os servidores públicos brasileiros nos dias 13 e 14 de abril e ato nacional em Brasília no dia 14, às 9 horas, com concentração no Congresso Nacional contra a tramitação do PLC 257/16 na Câmara dos Deputados.

O Projeto de Lei Complementar (PLC) 257 retira direitos dos trabalhadores públicos municipais, estaduais e federais, por isso a APLB-Sindicato convoca os trabalhadores em educação estaduais e municipais a paralisarem o trabalho quarta e quinta-feiras, dias 13 e 14 de abril. A paralisação é nacional.

Em Salvador, haverá uma aula pública sobre o assunto, nesta quarta-feira, 13, às 16 horas, no Colégio Central.

O PLC 257/2016 ataca frontalmente os servidores e serviços públicos: acaba com concursos públicos, escancara a terceirização generalizada e congela salários, altera a LRF e as regras de Previdência Social.

Também dispõe sobre a Reforma da Previdência com a retirada de direitos, a demissão voluntária de servidores e o fim da regra de valorização do salário mínimo.

Fonte: APLB

Comentários