Opinião: Dilma a um passo do cadafalso (Por Aldo Sampaio)

Por Aldo Sampaio

O dia 17 de Abril de 2016 ficará registrado nas páginas da história como um dos acontecimentos mais relevantes já vividos nesse país. A aceitação pela câmara dos deputados do pedido de impeachment contra a presidente Dilma, coloca um ponto final no projeto de poder do PT que já dura mais de 13 anos.

Um projeto que serviu de base para todo tipo de corrupção e roubalheira que conseguiu em pouco tempo levar o país ao fundo do poço.

Hoje o Brasil apresenta um triste quadro de crise – econômica, política e social com queda do PIB, inflação assustadora, altos índices de desemprego, fechamento de fábricas, de lojas, firmas e todo tipo de postos de trabalho.

O país está preso às amarras de barganhas e todo tipo de acordos espúrios e vergonhosos dentro do palácio para que a presidente se mantenha no poder o que servirá apenas para aprofundar mais ainda a crise e afetar a soberania nacional.

Felizmente o povo começa a se organizar e a reagir como tem ocorrido ultimamente indo milhões de pessoas para as ruas lutar pela possibilidade de se viver em paz numa pátria, livre dessa mancha negra que tanto nos denigre e nos envergonha.

Entendemos e não temos dúvidas que todos os povos do mundo têm a obrigação de se organizar e lutar pela conquista das liberdades e pelo sepultamento definitivo de períodos como o que vive hoje o povo Brasileiro.

Enquanto isso, a presidente continua a subverter a harmonia entre o povo, golpeando duramente a honra nacional, apregoando com um furor exacerbado que está sendo vítima de um golpe tentando assim camuflar que caiu humilhada ante a câmara dos deputados, a nação e seu próprio povo que no passado ela tanto enganou e que hoje acaba desprezada por ele.

Assim, sem apoio na câmara, no senado, em muitos ministérios e de quase totalidade da população, sozinha e isolada, Dilma Rousseff dá o primeiro passo em direção aos degraus do cadafalso.

O que observa – se e isso estar bem evidente é que só com organização e mobilização o povo pode exigir a derrubada definitiva de governos que não lhe satisfaz.

O povo Brasileiro rejubila – se com a vitória (na câmara) ainda que parcial e adverte que estará também unido diante da salvação nacional.

Enquanto a Dilma só resta agora ajudar a contar melancolicamente os dias que ainda lhe restam dessa sua triste e tormentosa relação com o poder.

Por Aldo Sampaio

Comentários