Agerba planeja operação especial para o São João 2016


Quem está planejando curtir os festejos juninos longe da capital baiana, a partir desta sexta- feira (17) poderá contar com horários extras, que atenderão a demanda de saída da cidade. Por conta do fim de semana prolongado, a Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba) vai intensificar as ações de fiscalização nas estradas da Bahia, começando na sexta, até o dia 27 de junho. As ações servem tanto para quem optar pela viagem em ônibus intermunicipais e interestaduais, quanto para os que preferem ir de carro.

A expectativa é que 175 mil pessoas passem pelo Terminal Rodoviário de Salvador. Entre os destinos mais procurados estão as cidades do Recôncavo baiano, como Maragogipe, São Félix, Cachoeira, Santo Amaro, Santo Antônio de Jesus, Conceição do Almeida, Cruz das Almas Amargosa Senhor do Bonfim e Irecê, bem como as cidades litorâneas, a exemplo das localizadas ao longo da Rodovia BA 099 (Estrada do Coco e Linha Verde), além daquelas tradicionais, como Itacaré, Ilhéus, Porto Seguro, Lençóis, Palmeiras, Vitória da Conquista, Juazeiro, e Barreiras.

No Terminal serão disponibilizados 1.700 horários extras, além dos 540 que já funcionam diariamente. Caso haja demanda, a quantidade ainda pode ser ampliada. Além dos horários extras, está disponível a compra de passagens antecipadas, evitando as filas no dia da viagem e permitindo que as pessoas garantam os seus horários de passagens. Informamos que é essencial que os baianos e turistas evitem o transporte clandestino por conta dos riscos que as pessoas correm.

Fiscalização

Durante o período do feriado, serão realizadas blitzes nas BA’s e BR’s, a fim de combater o transporte clandestino intermunicipal. A Agerba, em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal e a Estadual, já vem participando de operações semelhantes, na tentativa de coibir a prática nas cidades e nas estradas da Bahia.

A Agência alerta aos usuários para o grande perigo de embarcar em um veículo clandestino, que, além de não possuir vistoria, não conta com a cobertura do seguro, em caso de acidente. A ação crescente dos clandestinos no sistema intermunicipal de transporte de passageiros tem se constituído em uma preocupação constante.

Cartilhas

A Agerba já está distribuindo nos terminais rodoviários do estado a cartilha “Transporte Clandestino não é Legal”, com o intuito de conscientizar e transformar a população civil em agentes fiscalizadores do transporte irregular, chamando a atenção para os riscos oferecidos por este tipo de prática.

Durante os festejos juninos - época de maior demanda de veículos nas estradas – os pólos fiscalizadores irão contar com as cartilhas da campanha. Agentes da Agerba, em parceria com as Polícias estaduais e federais, no intuito de coibir as irregularidades do transporte intermunicipal, realizarão ações intensivas dentro das possibilidades cabíveis e legais.

Esta medida visa intensificar a fiscalização em todo o estado. O combate ao transporte clandestino é importante para a segurança dos usuários, já que esse tipo de atividade não segue as normas regulares e não passa por inspeções periódicas que asseguram as condições de trafegabilidade.

O combate ao transporte clandestino não deve ser uma preocupação apenas da Agerba e sim da sociedade como um todo. Esta prática coloca em risco milhares de vidas. As irregularidades vão desde a contratação de motoristas que não possuem o treinamento e a habilitação necessária, até mesmo a utilização de veículos com licenciamento adulterado.

Reclamações

As reclamações poderão ser feitas nos terminais rodoviários, onde existem postos de fiscalização da Agerba, ou através do telefone 0800 071 0080 da Ouvidoria da Agência, todos os dias da semana, das 7h às 19h. A ligação é gratuita.

Da redação com informações da Secom/BA

Comentários