Baía de Todos os Santos terá investimentos de US$ 84,7 milhões


O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o governo do estado vão investir US$ 84,7 milhões em intervenções e estudos para qualificar o turismo náutico na Baía de Todos os Santos (BTS), por meio do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo – Prodetur Bahia.

“Queremos que a Bahia seja a porta de entrada do turismo náutico no Brasil. Vamos agregar o potencial que já identificamos com toda a riqueza cultural que o Recôncavo baiano possui”, declara o secretário estadual de Turismo, Nelson Pelegrino. Segundo ele, os investimentos serão realizados em Salvador e 17 municípios e no estuário do Rio Paraguaçu.

Entre as intervenções a serem realizadas, está prevista a recuperação de atracadouros já existentes, assim como a construção de nove bases náuticas e pontos de apoio.

“Vamos fazer um estudo para avaliar onde essas estruturas serão implantadas e o que cada uma irá comportar. Além do píer de atracação, a base náutica terá posto de combustível, restaurante, lan house e oferecerá o aluguel de equipamentos para a prática de esportes náuticos, como canoagem e mergulho”.

Com a conclusão das negociações com o BID, o próximo passo, segundo o secretário, é disparar os processos licitatórios. “No próximo dia 20, será lançada a licitação para contratar a empresa que realizará o estudo de demandas. Esse documento será o balizador do processo de implantação de toda estrutura do programa”, diz Pelegrino.

O Prodetur Bahia também prevê a revitalização de museus, qualificação de mão de obra, ação de roteirização e interpretação do patrimônio, além da construção de um SAC náutico, para agilizar os trâmites das embarcações.

Trabalho conjunto

O secretário municipal de Cultura e Turismo de Salvador, Érico Mendonça, acredita no trabalho articulado entre os municípios para qualificar o turismo na baía. “Salvador é a principal entrada para o Recôncavo por conta da infraestrutura implantada que já temos, como marinas e a oferta hoteleira. Se os outros municípios oferecerem estruturas que permitam aos visitantes passar alguns dias passeando pela Baía de Todos os Santos, melhoraria ainda mais a experiência com a visita”.

Mendonça destaca a importância do turismo cultural na borda da baía. “Realizamos a revitalização do Forte São Maria e São Diogo, na Barra, que se tornaram espaços culturais. Mais futuramente, vamos fazer o mesmo com o Forte São Marcelo”, afirma Mendonça.

Fonte: Correio e Municípios Baianos

Comentários