Fundação Vovó do Mangue lança livro Projeto CO2 Manguezal – Conhecendo os Manguezais de Maragogipe

Com uma plateia formada por estudantes, professores, pesquisadores, pescadores, marisqueiras e gestores públicos, foi lançado, na tarde desta terça-feira, 7 de junho, na nossa sede, o livro Projeto CO2 Manguezal – Conhecendo os Mangues de Maragogipe, Bahia. 


O lançamento foi mais uma das muitas atividades que programamos para a XVII Semana do Meio Ambiente. A publicação é resultado do Projeto CO2 Manguezal, desenvolvido durante os anos de 2014 e 2015 pela Fundação Vovó do Mangue, com financiamento da Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental, e apoio do Instituto Chico Mendes (ICMBio) e Universidade Federal do Recôncavo.


O lançamento do livro Projeto CO2 Manguezal – Conhecendo os Manguezais de Maragogipe, Bahia teve a presença de representantes de instituições que conosco trabalham neste ou em outros projetos. Prestigiaram o evento a gestora de Projetos da Petrobras, Ana Balogh; o superintendente do Ibama, Célio Costa Pinto; a professora e pesquisadora da UFRB, Alessandra Caiafa; o chefe da Resex Baía do Iguape, Sérgio Freitas; o coordenador de programas e projetos de extensão da Universidade Federal do Recôncavo, Alessandro Rodrigues; representando as Prefeituras de Maragogipe e de São Francisco do Conde, Enea Rangel e Ilze Joane, respectivamente. A música engajada da Banda Cantarolama deu um charme todo especial à nossa festa.


O livro, que terá distribuição gratuita para escolas e entidades parceiras, traz uma análise sobre a vegetação do mangue, uma avaliação microbiológica da água do estuário do São Roque do Paraguaçu, além de uma análise sobre a característica pesqueira de Maragogipe. Apresenta, também, os resultados obtidos pelo Projeto CO2 Manguezal, a exemplo do reflorestamento de mais de 85 mil metros quadrados do manguezal, produção de 69 mil mudas de mangue, 524 pescadores e marisqueiras capacitados em ações socioambientais, 308 agentes multiplicadores e mais de 3 mil estudantes de toda a região atendidos com atividades de educação ambiental.

Fonte: Fundação Vovó do Mangue

Comentários