Matizes de um Carnaval expõe famosas máscaras de Maragogipe


Produzida por artistas e artesãos que atuam no tradicional carnaval de Maragogipe, a exposição Matizes de um Carnaval acontece até sexta (17) na Casa de Cultura do município, situado no Recôncavo baiano. A mostra traz também o Memorial das Máscaras, com 22 telas montadas pelo artista plástico, Marco Bulhões, que doou o material para a instituição. O projeto ainda receberá mais duas oficinas durante a exposição, nos dias 15 a 17 de junho, das 9h às 15h. A iniciativa tem apoio financeiro do Governo do Estado, por meio do Fundo de Cultura, das secretarias estaduais da Fazenda (Sefaz) e da Cultura (Secult).

A intenção do projeto é que as máscaras sejam mantidas na Casa de Cultura, mas que também circule por outros espaços culturais. A visitação já atrai alunos das escolas de Maragojipe e de cidades próximas. O objetivo dessa exposição “é a preservação a cultura local”, segundo a coordenadora do projeto, Priscila Mendes.

Desde março deste ano acontece a Oficina de Máscaras e Novas Técnicas. A ação é parte do projeto Matizes de um carnaval – Memória e valorização de um povo, apoiado pelo Edital de Patrimônio, gerenciado pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), da Secult.

O Carnaval de Maragogipe foi registrado como Patrimônio Imaterial da Bahia em 2009 e desde então possui o apoio do Ipac. Com mais de 100 anos de existência, a festividade é conhecida em todo o Brasil por manter a tradição das máscaras carnavalescas venezianas e heranças culturais afro-indígena da região.

Fonte: Ascom/Secult

Comentários