Eleições 2016: Apoiada pelo PT em Salvador, Alice Portugal se encontra com Rui Costa


Após a direção municipal e estadual do PT ter decidido caminhar ao lado do PCdoB na disputa pela prefeitura, a pré-candidata comunista, Alice Portugal, encontrou-se na tarde de ontem com o governador Rui Costa. Em conversa com a Tribuna, a deputada federal disse que “a visita foi positiva”. “Estou muito satisfeita e animada para colocar a candidatura na rua. Mesmo com outras candidaturas em sua base, teremos agora o apoio de Rui em alguns eventos especiais”, contou, acrescentando que continua na tentativa de trazer o PSB da senadora Lídice da Mata para a coligação. Essa semana, o presidente municipal do PSB, Waldemar Oliveira, deixou claro que a desistência de Lídice não implicaria em uma adesão à chapa comunista. O partido estudaria “outras alternativas” de aliança.

Alice declarou ainda que as negociações com outras legendas continuarão hoje, e espera selar novas alianças já neste fim de semana. Embora não tenha dito com quais partidos tem dialogado, tudo indica que o PTN e o PR estariam entre as possibilidades. Na última quarta, o vice-governador do Estado, João Leão (PP), disse que tentaria demover o PCdoB da decisão de lançar uma candidatura, trazendo o partido para a chapa encabeçada por Cláudio Silva (PP). Os comunistas, porém, estão cada vez mais abalizados em firmar o nome de Alice no pleito.

A decisão do PT põe fim à indefinição que vinha caracterizando o partido nos últimos meses, embora alguns caciques petistas ainda acreditem que ter uma candidatura própria seja o melhor caminho para enfrentar ACM Neto (DEM). “Seguimos o objetivo de trazer para as ruas a defesa da democracia e a unidade dos partidos contra o golpe. Aqui em Salvador isso se materializou em Lídice e Alice. Mas, com a retirada de Lídice, o nome de Alice ficou em destaque nessa estratégia”, disse o presidente estadual do PT, Everaldo Anunciação.

De acordo com o petista, os próximos passos a partir de agora incluem a discussão de quem será o vice na chapa encabeçada pela comunista. O vereador Gilmar Santiago e os deputados federais Jorge Solla, Afonso Florence e Valmir Assunção teriam sido sondados, mas ontem o nome da presidente municipal do partido, Marta Rodrigues, ganhou força. Segundo Anunciação, entretanto, a petista deve deixar o cargo na próxima semana para dar lugar a Paulo Teixeira, conforme o rodízio estabelecido para a direção municipal. Além disso, Marta teria a intenção de concorrer a uma vaga na Câmara Municipal.

“Não nos preocupamos com a oposição”
Convicto na reeleição do prefeito ACM Neto (DEM), o presidente municipal do Democratas, Heraldo Rocha, disse que o partido não se atenta aos movimentos da oposição, preferindo se preocupar com a cidade de Salvador. “A oposição tem um candidato que mesmo sem ser realmente já renunciou. O grupo de Neto não tem que se preocupar com a oposição, que não tem proposta, projetos. Essa é uma campanha tiro-curto, teremos pouco tempo, e o político está satisfeito quando o povo também está”, pontuou.

Na avaliação de Rocha, a oposição, sobretudo o PT, “precisa mudar o discurso”, que estaria ultrapassado diante do momento político que o Brasil vivencia. “A eleição de Rodrigo Maia no Congresso mostrou a preocupação do Democratas com novas ideias e novos projetos. O discurso tem que ser mudado. Lula faz um discurso raivoso, com o fígado. Isso acabou. Estamos preocupados com a cidade de Salvador”, completou.

Para o vereador Alfredo Mangueira (PMDB), o fato de o PT ter abdicado de encabeçar uma chapa mostra a fragilidade do partido e a consciência da força política de ACM Neto. “Eles estão vendo a dificuldade e vai deixar o PCdoB disputar com ACM Neto. Em ano de eleição, o político tem que aparecer antes, falar com o povo. Podem vir Alice, Marta, mas ninguém têm chance contra Neto”, acredita.

Por Guilherme Reis

Comentários