O povo deveria perguntar: Afinal, a oposição quer se unir ou não?

Por Zevaldo Sousa

Sinceramente, já dei a minha opinião sobre o assunto enquetes e ela comunga da mesma opinião dos Tribunais Eleitorais, mas... Hoje, dia 11 de julho duas enquetes foram lançadas nas redes sociais e, na minha opinião, tem muito mais gosto de acirramento entre agrupamento políticos do que sentimento de composição.

Muitos têm o conhecimento de que sou pré-candidato a prefeito e o que mais me toca é o profundo sentimento de lutar por uma Maragogipe melhor, mais justa e mais humana, com pleno exercício de cidadania e com elevado crescimento educacional, econômico, político e cultural, e enquanto tenho uma vontade imensa de promover debates sérios e compromissados percebo que o que muitos desejam é apenas a continuidade do acirramento político eleitoral, o puro e simples levantamento de bandeiras, a verdadeira onda partidária que acaba por partir cada vez mais o município.

Antes, as eleições eram compostas por dois grupos políticos. Hoje, três, quatro ou quiçá, cinco grupos. Há desentedimentos constantes e brigas que nada mudam o atual cenário de decadência que ora cerca, adentra e até já projeta nosso município, expulsando de nossas entranhas bons cidadãos que passam a preferir outras paragens.

É lamentável falar sobre este assunto tão espinhoso. A pergunta nada mais é que um chamariz para que a sociedade se desperte. Qual é a Maragogipe que queremos? Uma Maragogipe unida em torno de um projeto maior ou um Maragogipe dividida? 

Comentários